1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

União Européia dá sinal verde para Galileo

Novo sistema de navegação por satélite concorre com GPS dos Estados Unidos. UE negociará acordo de compatibilidade.

default

O sistema prevê 30 GalileoSats girando ao redor da Terra

Os ministros dos Transportes da União Européia (UE) aprovaram, nesta terça-feira, o programa de desenvolvimento do sistema de navegação via satélites Galileo, no valor de 3,4 bilhões de euros. "Com o Galileo, os europeus podem se livrar da dependência do Global Positioning System (GPS)", declarou o ministro francês Jean-Claude Gayssot.

O GPS foi desenvolvido pelo Exército norte-americano e vem sendo utilizado atualmente em operações militares, principalmente para guiar bombas lançadas no Afeganistão.

Para o ministro dos Transportes da Alemanha, Kurt Bodewig (SPD), o Galileo é um projeto de futuro. "Considero a navegação por satélite uma tecnologia chave", disse após a decisão. O novo sistema, também chamado GPS europeu, deve entrar em operação em 2008 e ser financiado exclusivamente com recursos privados a partir de 2015. Os ministros dos Transportes liberaram a última verba de 450 milhões de euros, aumentando para 1,1 bilhão de euros a participação da UE e da Agência Aeroespacial Européia (ESA) no projeto.

Financiamento privado

A UE quer que, a partir de 2015, o projeto seja financiado pelas empresas privadas que participarem do consórcio que tocará o projeto. As cotas de participação mínima deverão ser de 250 mil euros para empresas de pequeno e médio porte, e de 5 milhões de euros para grandes conglomerados.

Os primeiros dos 30 satélites do Galileo deverão ser lançados ao espaço em 2005 e permitirão a localização precisa, por exemplo, de navios e aviões. Segundo estimativa de 38 empresas aeroespaciais européias, o sistema poderá gerar mais de 100 mil novos empregos. Os chefes de Estado e de governo da UE já haviam se manifestado favoráveis ao projeto, em sua última reunião de cúpula, em meados de março, em Barcelona, na Espanha.

O governo dos Estados Unidos duvida da necessidade do Galileo, alertando que esse sistema civil também pode ser utilizado para fins militares por países inimigos. Os norte-americanos temem também interferências nos sinais do GPS. Por isso, a UE decidiu que vai negociar com os EUA um acordo de compatibilidade entre GPS e Galileo e seus sistemas sucessores.

  • Data 26.03.2002
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/228f
  • Data 26.03.2002
  • Autoria (gh)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/228f