1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Unasul cobra de Maduro que mantenha eleições parlamentares

Pleito está previsto para o segundo semestre de 2015, mas ainda não tem data marcada. Delegação integrada também pelo chanceler brasileiro se reúne com Maduro em Caracas.

O secretário-geral de Unasul, Ernesto Samper, afirmou nesta sexta-feira (06/03) ser fundamental que sejam realizadas as eleições parlamentares previstas para o segundo semestre de 2015 na Venezuela, por considerar essa a melhor maneira de enfrentar as dificuldades e resolver as diferenças políticas. A data do pleito ainda não está marcada.

A declaração foi dada depois de um encontro com o presidente Nicolás Maduro. Samper está em Caracas ao lado de uma delegação integrada pelos chanceleres do Brasil, Mauro Vieira, da Colômbia, María Ángela Holguín, e do Equador, Ricardo Patiño, para promover o diálogo entre o governo e a oposição venezuelana.

No mês passado, Maduro denunciou ter sido desbaratado um plano de golpe de Estado, no qual, segundo ele, estavam implicados militares e alguns opositores venezuelanos, entre os quais o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, detido desde 18 de fevereiro, e acusou os Estados Unidos de estarem por trás do golpe, o que foi negado pelo governo americano.

Samper disso ter recebido a informação com preocupação. "Frente a essas evidências queremos declarar de maneira enfática que todos os Estados da Unasul, sem exceção, rechaçam e rechaçarão qualquer intento de desestabilização da democracia", destacou.

Apesar disso, o secretário-geral fez um apelo à oposição, com a qual ainda iria se reunir, para que "exerça, através do processo democrático, seu legítimo direito à discordância". A Unasul se comprometeu a apoiar a estabilidade política na Venezuela. "Reiteramos a alguns dirigentes, com os quais ainda vamos nos reunir, nosso interesse para que a situação se desenrole de maneira pacífica, democrática e conforme a Constituição."

Durante o encontro com Maduro, a Unasul concordou em criar cadeias regionais de apoio para combater a escassez de produtos de primeira necessidade na Venezuela. Segundo Samper, a ideia e que todos os países da região, por meio de seus canais de distribuição, possam apoiar os esforços do governo da Venezuela para que esses produtos cheguem a todos os venezuelanos.

AS/efe/dpa

Leia mais