Uma enciclopédia para entender Angela Merkel | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 19.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Uma enciclopédia para entender Angela Merkel

Jornalista lança léxico sobre chanceler federal alemã com mais de 440 páginas e 300 verbetes. Livro aborda questões como tamanho de roupa, crise migratória e relação com líderes mundiais.

Novo livro revela desde o tamanho da roupa até as plantas prediletas de Angela Merkel

Novo livro revela desde o tamanho da roupa até as plantas prediletas de Angela Merkel

A vida reservada de Angela Merkel, para muitos a mulher mais poderosa do mundo, desperta curiosidade. Ela bebe álcool? É versada na Bíblia? O que lhe irrita? As respostas estão agora em livro: Das Merkel-Lexikon. Die Kanzlerin von A-Z (A enciclopédia de Merkel. A chanceler de A a Z, em tradução livre), publicado na Alemanha.

Em 447 páginas e com mais de 1.200 referências de fontes, o livro do jornalista Andreas Rinke elucida essas perguntas e cerca de 300 outros verbetes com aspectos da vida de Merkel.

Algumas poucas categorias merecem várias páginas, como a polêmica política de refugiados. A grande maioria, no entanto, é formada por curtos parágrafos, nos quais a política, o pensamento e, por exemplo, a forma de escrever da chanceler alemã estão explicitados.

Livro tem mais de 1.200 referências de fontes

Livro tem mais de 1.200 referências de fontes

"É expressamente reservado aos leitores avaliarem as atitudes e posições delineadas. Para isso, eles precisam de uma base factual, que parece ter se perdido no opinativo cenário midiático alemão. É disso que este livro trata", escreve o autor no prefácio de seu léxico.

Com doutorado em História, Rinke acompanha há 16 anos os acontecimentos políticos na capital alemã. Desde 2010, ele é correspondente chefe de política na agência de notícias Reuters.

No livro, Rinke descreve o que Angela Merkel entende por política de austeridade econômica; por que a Baviera é o estado alemão onde ela mais se empenha; quais são os seus livros e plantas prediletos; como é a sua relação com o ex-presidente americano George W. Bush; e como ela ascendeu à presidência da União Democrata Cristã (CDU).

Rinke também desvenda por que ela irrompeu em lágrimas, em 1995, quando era ministra do Meio Ambiente no gabinete do então chanceler federal Helmut Kohl; que advertência ela vê no destino dos maias e o que revela o termo "merquiavélico".

O jornalista também desvenda o tamanho de roupa e sapato de Merkel, mas também descreve a sua gentileza em lidar com funcionários e a sua dureza em decisões de cunho pessoal. Também não faltam os seus relacionamentos com os homens mais poderosos do mundo – como os presidentes Barack Obama, François Hollande e Vladimir Putin.

Muitas informações do livro já se conheciam, a novidade está na estruturação, na visão clara, na profundidade do conteúdo. Rinke conseguiu realizar um léxico prático e interessante – também para estudantes, jornalistas e políticos. Suas pesquisas detalhadas são documentadas por fontes.

CA/dpa/dw

Leia mais