1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Um terço dos alemães apoia movimento "anti-islamização"

Pesquisa aponta que 29% consideram que influência do islã na vida na Alemanha é tão grande que justifica protestos. Entre apoiadores de partido eurocético, número chega a 71%

Quase um terço dos alemães apoia o movimento anti-islã Pegida (sigla em alemão para "Europeus patriotas contra a islamização do Ocidente"), segundo uma pesquisa de opinião realizada pela revista Stern e divulgada nesta quinta-feira (01/01).

De acordo com a sondagem, 29% dos entrevistados consideram que o islã tem uma influência tão grande sobre a vida na Alemanha que os protestos organizados pelo Pegida, contra uma suposta "alienação" da Alemanha, são justificáveis. Os outros dois terços consultados consideram exagerada bandeira da "islamização" apresentada pelo movimento.

Entre os simpatizantes do partido eurocético Alternativa para a Alemanha (AfD), o apoio ao Pegida chegou a 71%.

Por várias semanas seguidas, as manifestações tomaram as ruas de Dresden, sempre às segundas-feiras. O movimento também ganhou destaque em outras cidades, como Munique e Bonn, onde muitos também marcharam contra o Pegida.

Em seu discurso de Ano Novo, na quarta-feira, a chanceler federal Angela Merkel pediu aos alemães que não se deixem influenciar pelos organizadores do movimento, que, segundo ela, querem excluir pessoas a partir da cor da pele ou de religião diferentes.

"Por isso, digo a todos que participam desses protestos: 'Não siga aqueles que os convocam! Pois frequentemente eles têm preconceito, frieza e até mesmo ódio em seus corações'", afirmou Merkel.

LPF/dpa/afp

Leia mais