1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Um dólar por 35 quadrilhões: Zimbábue recolhe antiga moeda

Governo anuncia que será formalizado o sistema monetário múltiplo e que começará a recolher definitivamente o dólar zimbabuano. Auge da crise gerou notas de 1 trilhão, que viraram souvenir entre turistas.

As cenas de pessoas carregando sacolas cheias de notas de dinheiro às lojas para comprar produtos básicos, como pão e leite, famosas no auge da crise em 2008, definitivamente não serão mais vistas no Zimbábue.

O governo local anunciou que, a partir da próxima segunda-feira (15/06), será formalizado o sistema monetário múltiplo, com moedas como o dólar americano e o rand sul-africano substituindo de vez o dólar zimbabuano.

Em vigor na prática desde 2009, o sistema foi a saída encontrada pelo governo para combater a hiperinflação, que atingiu o pico de 500 bilhões por cento em 2008.

"O Zimbábue adotou o sistema múltiplo de moeda, ou a dolarização, em 2009, e é portanto imprescindível desmonetizar a unidade de dólar zimbabuano. Estamos abandonando essa moeda", declarou o presidente do banco central do Zimbábue, John Mangudya.

Os proprietários de contas bancárias com valores superiores a 175 quadrilhões de dólares zimbabuanos (175.000.000.000.000.000) receberão 5 de dólares americanos. Quem tem contas abaixo desse valor poderá trocar, até setembro, a quantia de 35 quadrilhões de dólares zimbabuanos por 1 dólar americano.

A maior e última nota impressa pelo banco central do país, em 2008, foi de 100 trilhões, valor insuficiente para pagar o ônibus e ir para o trabalho durante uma semana naquela época. Gradativamente afastado do mercado do país, a nota é hoje souvenir entre turistas.

Considerado o "celeiro da África" no passado, devido à terra fértil, o Zimbábue sofre com uma crise financeira que já dura uma década, muito devido à reforma agrária efetuada pelo ditador Robert Mugabe. Principal fonte de renda, a agricultura teria sido amplamente afetada em termos negativos – para alguns, destruída por causa dessa política presidencial.

GB/ap/rtr

Leia mais