1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Um carro para muitos

Você estaria disposto a desembolsar uma boa quantia por algo que não utiliza muito e que a cada dia perde seu valor? Não? E seu carro? Na Alemanha, a moda é o uso comunitário de veículos.

default

Pagar estacionamento também é uma despesa extra

Manter um carro não é nada barato. Gasolina, impostos, pneus de verão, de inverno, uma revisão aqui, uma peça acolá e haja dinheiro! Mesmo com todo o esmero, dedicação e polidinhas, o patrimônio perde seu valor a cada dia. O custo é ainda mais alto se o carro não é usado constantemente.

Ter um veículo na garagem é um luxo nos dias de hoje, onde a palavra de ordem é economizar. Na Alemanha, a situação não é diferente: muitos, que valorizavam seu símbolo de status, estão abrindo mão desta mobilidade particular por razões econômicas. Até alguns anos atrás, a maioria dos alemães que se negava a possuir um veículo alegava convicções ecológicas. Eles preferiam fazer uso da bicicleta e dos meios de transporte público a poluir o meio ambiente.

Parkplatz

Carros e mais carros

Atualmente é a falta de dinheiro que rege muitas decisões e inspira a criatividade. Um exemplo é Ulrich Ferber, proprietário de 40 veículos bem cuidados, com cadeirinha de criança e guarda-chuva no porta-luvas, que ficam estacionados em diversos pontos de Colônia, cidade onde mora. Ferber é dono da Cambiocar, uma das empresas pioneiras na Alemanha do sistema de car sharing ou uso comunitário de carros.

Por tempo determinado

O esquema dos veículos de uso comum funciona da seguinte maneira: pagando uma taxa que varia de 30 a 60 euros por ano e uma mensalidade entre 3 e 6 euros, de acordo com o modelo e tamanho do carro, o motorista torna-se sócio da Cambiocar e tem o direito de usufruir de um dos carros da frota sempre que precisar. De posse do veículo, ele paga pelos quilômetros percorridos e tempo de utilização, além da gasolina.

O sistema car sharing da Cambiocar é descomplicado. Basta que o sócio telefone ou faça uma reserva via internet comunicando quando e quanto tempo precisará do carro. Como os veículos estão espalhados em diversos estacionamentos da cidade é fácil conseguir o mais próximo. A chave está à disposição em um cofre automático e pode ser retirada a qualquer dia e hora. Quando a reserva é confirmada, o sócio fica sabendo onde pegar o carro.

Economia certa

Engana-se quem pensa que o sistema car sharing é tão dispendioso quando possuir um veículo próprio. Para quem roda menos de 10 mil quilômetros por ano, representa uma economia certa. A revista Capital publicou uma matéria com uma análise dos gastos. Quem é sócio de um car sharing economiza cerca de 100 euros por mês em relação aos gastos de um proprietário de carro.

Não é à toa que o sistema e uso comunitário de veículos promete ser bem mais do que um modismo, com o aumento constante do preço da gasolina, dos impostos e dos custos de manutenção.

A empresa de Ferber registrou um aumento de 50% em seu quadro de sócios nos últimos doze meses, é hoje a maior da Europa e continua crescendo depois da fusão com colegas das cidades de Bremen e Aachen.

Leia mais

Links externos