1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Um ano depois de Ferguson, outro jovem negro é morto pela polícia

Christian Taylor, de 19 anos, foi atingido por quatro tiros às vésperas de um ano da morte de Michael Brown, em Ferguson. Segundo a polícia, jogador de futebol americano teria invadido uma concessionária.

Um jovem negro de 19 anos foi morto neste sábado (08/08) pela polícia de Arlington, nos Estados Unidos, às vésperas das homenagens de um ano da morte do afroamericano Michael Brown, em Ferguson.

Segundo o porta-voz da polícia de Arlington, Paul Rodríguez, o suspeito invadiu uma concessionário de automóveis com um veículo, quebrando parte da fachada de vidro.

De acordo com o chefe da polícia de Arlington, Will Johnson, o jovem não obedeceu às ordens dos policiais para que se rendesse. Depois de um "confronto", um policial atirou quatro vezes.

Christian Taylor, que estava desarmado, era membro da equipe de futebol americano da Universidade Estadual Angelo, no Texas. Clyde Fuller, tio-avô de Taylor, afirmou que ele era um "bom rapaz" e um "esportista talentoso". "Eu não o vejo roubando um veículo ou qualquer outra coisa. Acredito que alguém esteja mentindo", alega.

O autor dos disparos é o policial Brad Miller, de 49 anos, que tem menos de um ano de experiência na corporação. Ele ficará suspenso até que as investigações conduzidas pelo FBI sejam concluídas.

Taylor é um dos jovens afromericanos mortos pela polícia dos EUA desde o assassinato de Michael Brown, há exatamente um ano.

Neste domingo (09/08), familiares e amigos prestam uma série de homenagens ao jovem morto por um policial em Ferguson, no estado do Missouri. A cidade foi palco de protestos violentos. O caso gerou um intenso debate sobre a discriminação racial.

KG/ap/rtr

Leia mais