UFPR lança mestrado em Meio Ambiente em parceria com Stuttgart | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 25.07.2007
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

UFPR lança mestrado em Meio Ambiente em parceria com Stuttgart

Em parceria com a Universidade de Stuttgart e o Senai/PR, a Universidade Federal do Paraná oferecerá o mestrado em Meio Ambiente Urbano e Industrial, sob coordenação alemã. Título será reconhecido nos dois países.

default

Vista aérea do campus da Universidade de Stuttgart, sul da Alemanha

A partir do terceiro trimestre de 2007 será oferecido na Universidade Federal do Paraná (UFPR) o Programa de Mestrado Profissional em Meio Ambiente Urbano e Industrial, sob coordenação alemã. O curso será ministrado em português e alemão e deverá ser reconhecido tanto no Brasil como na Alemanha.

Segundo o Dr. Uwe Menzel, professor da Universidade de Stuttgart e coordenador do projeto, a criação do mestrado é uma conseqüência da Cúpula Mundial para o Desenvolvimento Sustentável de Johannesburgo de 2002. Nesta ficou estabelecido que até 2015 o número de pessoas no mundo sem acesso à água potável e canalização deve ser reduzido à metade.

"Os cursos de verão sobre resíduos sólidos, águas residuais e efluentes industriais que oferecemos durante seis anos deram tão certo, que resolvemos criar um programa de mestrado nesta área", disse Menzel, durante o 3º Simpósio Brasil-Alemanha de Desenvolvimento Sustentado na Universidade de Freiburg.

Qualidade alemã de ensino

Os professores vindos da Alemanha irão moldar o ensino em Curitiba e supervisionar a qualidade da grade curricular do curso. Com isso, as relações acadêmicas entre Brasil e Alemanha tendem a se intensificar: além da formação de profissionais, serão desenvolvidos projetos ambientais dos quais participarão cientistas brasileiros e alemães.

O DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) e o Ministério Alemão de Ensino e Pesquisa financiarão o programa até 2010. Durante o curso, os estudantes poderão freqüentar aulas de alemão.

"O Brasil é um país enorme, de megalópoles como São Paulo e Rio. A economia brasileira se desenvolve muito rápido, e, paralelamente, surge a necessidade de instalar tecnologias do meio ambiente e de formar técnicos dentro do país que dominem esta tecnologia", comentou Menzel, do Instituto de Engenharia Sanitária, Qualidade Hidráulica e Gerenciamento de Lixo Sólido da Universidade de Stuttgart.

Título reconhecido no Brasil e na Alemanha

As disciplinas e a dissertação de mestrado serão desenvolvidas num período de seis a nove trimestres, conforme se aspire à obtenção do grau de mestre no Brasil ou na Alemanha, respectivamente. Os estudantes que quiserem passar um período na Universidade de Stuttgart poderão obter financiamento para tal. O título concedido pela UFPR será reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (CAPES) e pela Universidade de Stuttgart. "Se o projeto for bem sucedido no Paraná, tentaremos implementar o programa de mestrado em outros estados do Brasil", planeja Menzel.

Leia mais