1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Uefa pede que eleição na Fifa seja adiada e ameaça com boicote

Federações europeias defendem que o congresso anual e a eleição para presidência sejam adiadas por seis meses. "Corrupção está profundamente enraizada na cultura da Fifa", afirma nota oficial.

default

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, é o favorito para vencer a eleição da entidade máxima do futebol

O comitê executivo da Uefa defendeu que o congresso anual da Fifa, marcado para começar nesta quinta-feira (27/05) em Zurique, e a eleição para a presidência da entidade, prevista para esta sexta-feira, sejam adiadas por seis meses. Há o risco de farsa se o congresso for mantido, acrescentou, em comunicado oficial divulgado nesta quarta-feira em Varsóvia, após uma reunião de emergência.

A União das Federações Europeias de Futebol se declarou profundamente abalada com os acontecimentos desta quarta-feira e disse que eles são um desastre para a Fifa e mancham a imagem do futebol mundial. Diante disso, a Uefa defende um "recomeço" e uma "verdadeira reforma" na Fifa.

O comunicado afirma ainda que os representantes das federações europeias vão se reunir nesta quinta-feira para definir que passos vão tomar. Segundo a nota, eles terão que repensar se vão mesmo participar do congresso, caso este seja mantido.

"Os acontecimentos mostram, mais uma vez, que a corrupção está profundamente enraizada na cultura da Fifa", afirma a nota.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, é o favorito para vencer a eleição marcada para esta sexta-feira. Seria o quinto mandato consecutivo dele. O principal concorrente é o príncipe Ali bin al-Hussein, da Jordânia. O presidente da Uefa, Michel Platini, é um ferrenho crítico de Blatter. Dirigentes da Uefa já declararam apoio ao candidato oposicionista.

AS/afp/ots

Leia mais