UE resgata 4,2 mil refugiados no Mediterrâneo | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 03.05.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

UE resgata 4,2 mil refugiados no Mediterrâneo

Em dois dias, guardas costeiras de Itália e Grécia salvam mais de 4,2 mil pessoas que são enviadas para abrigos temporários. Mar calmo e temperaturas amenas aumentam o fluxo de migrantes da África à Europa.

Mais de 4,2 mil migrantes foram resgatados por barcos europeus neste final de semana no Mar Mediterrâneo, informaram neste domingo (03/05) as guardas costeiras de Itália e Grécia.

Segundo autoridades italianas, cerca de 3,6 mil pessoas foram resgatadas somente no sábado ao longo da costa da Líbia após a realização de 17 operações de resgate.

Os traficantes de humanos aproveitam o mar calmo e as temperaturas elevadas para lançar no Mediterrâneo, a partir da África, barcos de pescadores e botes de borracha com refugiados.

Alguns dos migrantes foram levados para portos localizados na Sicília e Lampedusa. Outros foram transportados para a Calábria, de onde serão levados para abrigos temporários. A guarda costeira italiana contou com o auxílio de um navio francês no patrulhamento. Pelo menos 10 pessoas foram encontradas mortas.

Por sua vez, a guarda costeira da Grécia disse que resgatou em suas águas mais de 500 imigrantes – a maioria deles de Síria, Somália e Afeganistão.

Para auxiliar no patrulhamento e regaste no Mediterrâneo, a Alemanha enviou neste sábado dois navios da Marinha para a ilha grega de Creta. Uma das embarcações tem capacidade para abrigar até 250 pessoas.

De acordo com as tendências atuais, estima-se que o total de 170 mil refugiados que desembarcaram na Itália em 2014 seja ultrapassado em 2015.

CN/dpa/ap/rtr/lusa

Leia mais