UE inicia missão de apoio à Itália no controle do fluxo de refugiados | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 20.02.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

UE inicia missão de apoio à Itália no controle do fluxo de refugiados

União Europeia começa missão de apoio ao governo italiano no controle da entrada de imigrantes vindos do norte da África. Agência Frontex auxilia no patrulhamento da faixa entre Ilha de Lampedusa e continente africano.

default

Milhares de imigrantes chegaram a Lampedusa nos últimos dias

A chegada incessante de embarcações com milhares de pessoas oriundas da Tunísia gerou no governo italiano o receio de que o país não fosse mais conseguir contornar o fluxo migratório atual. Diante disso, a Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas (Frontex) dá início neste domingo (20/02) a uma missão especial na região, que inclui o envio de pelo menos uma aeronave de patrulha e diversos barcos.

A meta é auxiliar na vigilância de todas as fronteiras externas da Itália. A Frontex não dispõe de forças próprias de segurança, nem de pessoal ou equipamentos, tendo que recrutá-los perante os países-membros da UE sempre que necessário.

"Sinal de solidariedade"

Segundo Cecilia Malmström, comissária da UE para assuntos internos, Bruxelas quer, com a medida, auxiliar a Itália frente "à onda de refugiados". A missão da Frontex é, de acordo com Malmström, a resposta do bloco ao pedido do governo italiano, feito oficialmente na última semana.

Bosnien EU Cecilia Malmström in Sarajevo Integration

Comissária Cecilia Malmström: 'prova de solidariedade'

"Este é um claro sinal de solidariedade dos países-membros da UE e uma prova do comprometimento da Comissão Europeia em ajudar a Itália nesta situação difícil", disse a comissária sueca. O ministro italiano do Interior, Roberto Maroni, agradeceu oficialmente Bruxelas pela ação de apoio.

Malmström já havia mencionado a possibilidade de um envio de forças da Frontex à região na última quinta-feira, a fim de fortalecer a vigilância nas costas italianas e de Malta, especialmente entre a Ilha de Lampedusa e o norte da África.

"Êxodo de proporções bíblicas"

A missão intitulada Hermes prevê também o envio de aproximadamente 30 especialistas de outros países da UE a Lampedusa. Entre outras funções, eles deverão auxiliar as autoridades locais na verificação da nacionalidade de origem de cada refugiado.

Italien Innenminister Roberto Maroni

Roberto Maroni, ministro italiano do Interior: pedido de apoio

Neste domingo (20/02), segundo informa a mídia italiana, havia 1170 imigrantes em Lampedusa, onde vivem 4500 habitantes. Na última semana, chegaram à ilha mais de 5 mil refugiados em embarcações precárias. Maroni, descreveu a situação como um "êxodo de proporções bíblicas". Muitos desses imigrantes já foram enviados a acampamentos em outras localidades do país.

Localizada a apenas 130 quilômetros da costa da Tunísia, a Ilha de Lampedusa, que tem uma superfície de apenas 130 quilômetros, tornou-se há muito o "portão de entrada na Europa" para refugiados africanos em desespero. Entre julho de 2008 e julho de 2009, chegaram à ilha mais de 20 mil imigrantes.

SV/dpa/afp

Revisão: Marcio Damasceno

Leia mais