UE está disposta a enviar observadores à Geórgia | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 13.08.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

UE está disposta a enviar observadores à Geórgia

Para a União Européia (UE), medida contribuiria para uma solução "pacífica e estável" do conflito. Entrada de observadores na região depende da aprovação russa. EUA convocam reunião da Otan.

default

Refugiados recorrem à ajuda humanitária da Cruz Vermelha em Tbilisi

A União Européia (UE) anunciou que está disposta a enviar observadores à Geórgia a fim de garantir que ambas as partes respeitem o acordo de cessar-fogo, contribuindo assim para encontrar uma solução "pacífica e estável" para o conflito. A decisão foi tomada durante uma reunião extraordinária dos ministros das Relações Exteriores do bloco nesta quarta-feira (13/08) em Bruxelas.

Com isso, a Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) aumentará de 100 para 300 o total de observadores desarmados, informou o ministro alemão do Exterior, Frank-Walter Steinmeier. Maiores detalhes sobre a operação serão definidos pela Comissão Européia e pelo Conselho de Ministros da UE. "A forma da contribuição européia à estabilização não será decidida apenas na Europa", alertou.

Segundo seu homólogo francês, Bernard Kouchner, o bloco almeja para isso a obtenção de um mandato das Nações Unidas, onde a Rússia possui direito a veto. O ministro sueco, Carl Bildt, duvida de que a Rússia permitirá a entrada de tais observadores na região de conflito. "Não há nenhum indício de que isso será possível", advertiu.

Sobre a possibilidade de a UE enviar também tropas de paz, medida solicitada por certos países, Steinmeier disse que "tudo dependerá da ampliação do mandato e da disponibilidade dos países-membros".

Encontros bi- e multilaterais

Também os 26 países da Otan se reunirão para uma sessão extraordinária convocada na quarta-feira pelos Estados Unidos. A data não foi confirmada, embora especule-se que o encontro acontecerá na próxima terça-feira (19/08). A Geórgia não faz parte da Otan, mas obteve uma confirmação de que seria admitida na aliança em algum momento ainda não especificado.

Na quinta-feira (14/08), o presidente francês, Nicolas Sarkozy, receberá a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, na residência de verão dos chefes de Estado da França na Riviera francesa para tratar do conflito.

Na sexta-feira (15/08), a chanceler federal alemã, Angela Merkel, se encontrará com o presidente russo, Dimitri Medvedev, na cidade de Sotchi, no Mar Negro. Na próxima semana, Merkel irá a Tbilisi, capital da Geórgia, para uma audiência com o presidente Mikhail Saakashvili.

Leia mais