1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

UE confirma empréstimo emergencial à Grécia

Quantia de mais de 7 bilhões de euros servirá para cobrir dívidas e despesas do país até agosto, quando se espera que o novo pacote de regate, de 86 bilhões de euros, esteja concluído.

Os países-membros da União Europeia (UE) deram o aval nesta sexta-feira (17/07) à concessão de um empréstimo emergencial de mais de 7 bilhões de euros à Grécia. Aprovado na véspera pelos ministros das Finanças do bloco, o dinheiro deve cobrir as necessidades do país até agosto, quando se espera que o novo pacote de ajuda, estimado em 86 bilhões de euros, esteja concluído.

“Nós concordamos em fazer o empréstimo-ponte em favor da Grécia baseado no EFSM (sigla em inglês para Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira). Este acordo feito pelos 28 países da União Europeia evita que a Grécia fique imediatamente inadimplente. Significa que 7,16 bilhões de euros vão estar nos cofres gregos na segunda-feira”, disse o comissário Europeu para o Euro e Diálogo Social, Valdis Dombrovskis.

O empréstimo-ponte deverá ficar garantido pelos lucros da dívida grega nas mãos do Banco Central Europeu, uma solução que visa a resolver as objeções de países de fora da zona euro – como Reino Unido, Suécia e Dinamarca – ao uso de fundos do orçamento europeu para a Grécia.

No caso de Atenas não devolver parte do dinheiro emprestado, é provável que as perdas sejam assumidas apenas pela zona do euro.

Outra boa notícia do dia para os gregos foi que, na última quinta-feira, o Banco Central Europeu decidiu aumentar o crédito emergencial aos bancos gregos em 900 milhões de euros por uma semana. Os bancos da Grécia estão fechados desde 29 de junho, depois de a autoridade monetária europeia ter optado por não aumentar o crédito emergencial.

O Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM, na sigla em inglês) abriu formalmente nesta sexta-feira as negociações com a Grécia sobre o terceiro programa de resgate.

A decisão encerra uma semana tempestuosa de negociações, organização de um empréstimo-ponte pela zona do euro e a aprovação corrida de reformas pelo Parlamento grego para evitar o calote da Grécia junto ao Banco Central Europeu, na segunda-feira.

MP/ap/rtr

Leia mais