1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

UE abre centro de pesquisa contra tráfico de materiais nucleares

Centro europeu conta com tecnologia de ponta e treina em salas, onde condições de aeroportos podem ser simuladas. Comissão Europeia de Investigação vê segurança nuclear como um dos maiores desafios do século 21.

A Comissão Europeia abriu oficialmente nesta quinta-feira (18/04) o Centro Europeu de Formação para a Segurança Nuclear (Eusectra, na sigla original). Sediado na cidade alemã de Karlsruhe, ele tem como objetivo treinar funcionários, formadores e especialistas para detectar e impedir o tráfico ilícito de materiais nucleares e outras substâncias radioativas.

ITU, Forensische Nukleartechniker nehmen Proben

Centro de formação ensinará como melhor impedir tráfico de materiais radioativos

O Eusectra oferece cursos de detecção e identificação de materiais, comportamento em cenas de crime com materiais radioativos e desenvolvimento de planos de emergência nacionais. Numa de suas salas, simulam-se as condições de um aeroporto, com portal de controle pedestre e esteira transportadora de bagagem equipada com raios-X.

Outra parte do treinamento transcorre ao ar livre, baseada em diferentes situações de emergência e com o emprego de quatro tipos diferentes de portal de controle. De resto, o centro dispõe de uma vasta gama de instrumentos de medição especializados.

"Embora acidentes nucleares aconteçam raramente, as consequências podem ser devastadoras. O centro de formação irá equipar melhor os serviços de emergência para a prevenção e gestão destes acidentes. O Eusectra não só vai ajudar a proteger os cidadãos da Europa, mas também servirá de referencia para outras instituições da área", afirmou Cecilia Malmström, comissária europeia para Assuntos Internos.

Deutschland Atom Endlager Asse Lauge

Especialistas treinarão em condições realista no novo centro em Karlsruhe

O centro de treinamento foi construído como parte do Plano de Ação CBRN, contra ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares, aprovado em 2009 pelo Conselho Europeu. Os programas de treinamento foram desenvolvidos em colaboração com a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e a Secretaria de Energia dos Estados Unidos.

Segundo Máire Geoghegan-Quinn, comissária europeia de Pesquisa, Inovação e Ciência, a segurança nuclear é um dos maiores desafios globais do século 21. Formação e a cooperação internacional no campo da detecção de materiais nucleares são cruciais na luta contra o tráfico ilícito de materiais nucleares e outros materiais radioativos, comentou. Ela acredita que o novo centro de treinamento prestará importante contribuição nesse campo, no mais alto nível científico e técnico.

MDB/ue

Leia mais