Uber suspende serviço de carona paga na França | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 03.07.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Uber suspende serviço de carona paga na França

Após semanas de protestos violentos e a detenção dos chefes franceses, empresa americana decide suspender UberPop no país. Aplicativo tem irritado taxistas por inundar mercado com condutores não regulamentados.

A empresa Uber anunciou nesta sexta-feira (03/07) que o controverso serviço UberPop está suspenso na França, num esforço de aliviar meses de tensões jurídicas e confrontos com taxistas franceses.

Num comunicado publicado em seu site francês, a empresa disse que a medida foi tomada para proteger os motoristas e passageiros que utilizam o aplicativo para smartphones que oferece caronas pagas. A suspensão foi determinada depois de protestos contrários a liberação do serviço UberPop se tornarem violentos nas últimas semanas em todo o país.

Na quarta-feira, os dois chefes do Uber na França, Pierre-Dimitri Gore-Coty e Thibaud Simphal, foram levados sob custódia para um interrogatório sobre "atividades ilegais". Uma investigação sobre a empresa está aberta no país desde 2014. A França declarou o serviço como ilegal em janeiro, mas a lei tem-se revelado difícil de aplicar, e o serviço continua funcionando.

A empresa tem irritado taxistas licenciados na França, que dizem que o serviço coloca seus empregos em risco por inundar o mercado com condutores de baixo custo não regulamentados, que não pagam o mesmo nível de encargos sociais, não foram submetidos às 250 horas obrigatórias de formação ou não necessitam do mesmo seguro dos táxis.

O aplicativo coloca clientes em contato com motoristas particulares, que por um lado oferecem um transporte mais barato, mas não enfrentam as mesmas regulamentações fiscais e de segurança que os taxistas. Com sede em São Francisco, na Califórnia, a empresa afirma ter 400 mil usuários do UberPop na França.

PV/afp/ap/dpa

Leia mais