1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Turquia autoriza EUA a usar bases aéreas na campanha contra o EI

Medida vem em meio à pressão para que Ancara intervenha na cidade fronteiriça de Kobane. Secretário de Defesa dos EUA agradece pela contribuição aos esforços da coalizão internacional contra extremistas.

default

Fumaça na cidade síria de Kobane, na fronteira com a Turquia, após ataque aéreo dos EUA em 8 de outubro

A Turquia concedeu aos Estados Unidos acesso às suas bases aéreas para o combate ao grupo extremista "Estado Islâmico" (EI), disse um alto funcionário da Defesa americana neste domingo (12/10). Entre as bases, está a de Incirlik, uma instalação-chave perto da fronteira com a Síria.

"Os detalhes da utilização [das bases turcas] ainda estão sendo acertados", afirmou o alto funcionário à agência de notícias AFP. A medida foi anunciada em meio à crescente pressão internacional sobre a Turquia, para que o país intervenha e defenda Kobane – cidade fronteiriça na Síria, de maioria curda.

Numa conversa ao telefone com o ministro da Defesa da Turquia, Ismet Yilmaz, o secretário de Defesa dos EUA, Chuck Hagel, agradeceu à Turquia por sua "disposição para contribuir com os esforços da coalizão [internacional]", disse seu porta-voz.

No início deste mês, o Parlamento turco deu luz verde para que o governo do país agisse militarmente contra o EI na Síria e no Iraque, mas o Exército ainda não foi empregado.

Diante das crescentes críticas à não intervenção da Turquia em Kobane, os EUA anunciaram na última sexta-feira "progresso" na pressão sobre a Turquia para participar da luta contra o grupo extremista.

Na conversa com Yilmaz, Hagel também destacou a disponibilidade da Turquia para treinar membros moderados da oposição síria.

"Ambos os líderes enfatizaram a necessidade de continuar com uma abordagem estratégica e abrangente diante da ameaça representada pelo EI e outros grupos extremistas", disse o Pentágono em comunicado. "Ambos também concordaram que o regime de Bashar al-Assad [líder da Síria], através de da própria brutalidade, promoveu a crise atual."

Bases no Oriente Médio

Há muito tempo a Força Aérea dos Estados Unidos usa a base de Incirlik, no sul da Turquia, onde o país tem 1.500 soldados. Mas, até agora, os aviões americanos para bombardeamento estavam decolando das bases de Al-Dhafra (Emirados Árabes Unidos), Ali al-Salem (Kuwait) e Al-Udeid (Catar), no qual está também o centro operacional aéreo dos Estados Unidos, que cobre 20 países da região.

Desde o ano passado, há também aviões americanos F-16 estacionados na Jordânia, e o Pentágono tem acordos com Omã para a utilização das bases militares. Os Estados Unidos também podem usar a base de Diego Garcia, um território britânico no Oceano Índico, para os seus aviões B-52, B-1 e B-2.

NM/afp/lusa

Leia mais