1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Turquia é alvo de ataques em meio a tensão com curdos e EI

Em Istambul, carro-bomba explode próximo de delegacia, e consulado americano é alvo de tiros. No sudeste do país, perto da fronteira com Iraque e Síria, atentados contra soldados e policiais deixam cinco mortos.

A Turquia foi alvo nesta segunda-feira (10/08) de quatro ataques, dois em Istambul – que deixaram ao menos quatro mortos e dez feridos – e dois na região fronteiriça com a Síria e o Iraque – com saldo de ao menos cinco mortos e sete feridos.

No primeiro, em Istambul, uma delegacia foi alvo de um carro-bomba, que deixou ao menos dez policiais feridos. O condutor do veículo morreu na explosão. Numa troca de tiros em seguida, outros dois extremistas e um policial foram mortos.

O ataque à delegacia de polícia, no bairro Sultanbeyli de Istambul, causou o colapso parcial do edifício de três andares, de acordo com a agência de notícias estatal Anadolu. Edifícios e carros estacionados nas proximidades também foram danificados pela explosão.

Testemunhas contam que os autores do ataque atiraram contra policiais enquanto eles estavam inspecionando o local da explosão. No tiroteio que se seguiu, dois dos radicais foram mortos, assim como um policial.

Horas depois, o consulado americano na cidade foi alvo de tiros, porém sem vítimas. Um grupo de extrema esquerda, o Partido-Frente Revolucionária de Libertação do Povo (DHKP-C), assumiu a autoria do atentado.

Duas mulheres abriram fogo contra o consulado, um edifício sob forte proteção localizado no bairro Istinye, na margem ocidental do Bósforo, estreito que separa a parte asiática de Istambul da parte europeia.

Uma das mulheres conseguiu fugir. A outra ficou ferida e foi detida pela polícia. Ela foi identificada como Hatice Asik, de 42 anos, uma militante do DHKP-C.

Em 2013, esse grupo radical reivindicou um atentado suicida contra a embaixada americana em Ancara. As autoridades turcas afirmam que o grupo é próximo do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que é apontado como responsável pelos demais ataques. Não se sabe, porém, se as ações foram coordenadas.

No sudeste do país, quatro policiais turcos foram mortos na explosão de uma bomba numa estrada da província de Sirnak, próxima à fronteira com o Iraque e a Síria. Na mesma região, um soldado foi morto e outros sete ficaram feridos quando extremistas curdos abriram fogo contra um helicóptero militar.

Türkei Selbstmordanschlag auf Polizeistation in Istanbul

Delegacia foi alvo de um carro-bomba. Dez policiais ficaram feridos

Os ataques acontecem no momento em que a Turquia está envolvida em operações militares contra os jihadistas do "Estado Islâmico" (EI) na Síria e contra rebeldes do proscrito PKK, principalmente no norte do Iraque.

O PKK, que vem travando há três décadas uma insurgência contra Ancara por mais direitos à minoria curda, tem sido responsabilizado por uma série de ataques nas últimas semanas, em meio a uma renovada onda de violência.

A Turquia lançou ataques aéreos contra posições do EI na Síria no mês passado, após um atentado suicida em solo turco e um ataque contra um posto de controle militar na fronteira ter matado um soldado. Os dois ataques foram atribuídos ao "Estado Islâmico".

PV/afp/dpa/lusa/rtr/ap

Leia mais