1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Turistas que se fotografaram nus na Malásia serão deportados

Grupo ignorou pedido de guia local para respeitar monte considerado sagrado. Para alguns malaios, ato obsceno teria causado terremoto. Em julgamento, estrangeiros admitem culpa.

Os quatros turistas ocidentais que fotografaram nus no alto do maior pico da Malásia admitiram comportamento obsceno e foram condenados nesta sexta-feira (12/06) a três dias de prisão e ao pagamento de uma multa. Eles também serão deportados.

Um grupo de dois canadenses, uma britânica e um holandês se despiu no alto do Monte Kinabalu, local considerado sagrado no país. O ato revoltou alguns malaios, que acusam os turistas de terem despertado a ira de espíritos da montanha e, dessa maneira, provocado o terremoto que matou 18 pessoas há uma semana.

Segundo a agência estatal de notícias Bernama, aos quatro foi oferecida a opção de uma multa de cerca de 1,3 mil dólares por pessoa ou três meses de prisão, se eles não tivessem recursos para pagar o valor estipulado. Os turistas estavam presos desde quarta-feira, cumprindo, assim os dias estipulado de detenção.

No tribunal, o promotor Jamil Aripin reconheceu que não havia ligação entre o terremoto e a nudez dos turistas, no entanto, a ação teria ultrajado a comunidade local. O juiz Dean Wayne Daly aceitou a confissão de culpa dos acusados como fator atenuante, mas disse que o ato pegou a nação de surpresa e causou alvoroço público.

Os quatro estavam entre o grupo de dez estrangeiros que, apesar de protestos de um guia local, ficaram pelados no alto do monte no dia 30 de maio. Segundo o jornal malaio Malay Mail, os turistas estavam competindo para ver quem aguentaria por mais tempo o frio.

CN/rtr/dpa/ap

Leia mais