1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Turismo traz risco de gripe aviária à Alemanha

A epidemia da gripe do frango na Turquia começa a tomar proporções maiores do que as imaginadas e especialistas começam a preocupar-se com possível entrada da doença na Alemanha.

default

Autoridades alemãs consideram-se preparadas para enfrentar a doença

O forte trânsito de pessoas entre a Turquia e Alemanha é a maior preocupação das autoridades alemães, que intensificam o controle nas fronteiras contra a eventual chegada da gripe aviária ao país.

As viagens entre Turquia e Alemanha são as principais portas de entrada para o vírus H5N1, que poderia ser trazido por turistas desinformados ou mesmo cidadãos turcos que carregam frangos ou partes dos animais na bagagem. Esta foi a análise do presidente do Instituto Friedrich-Loeffler, Thomas Mettenleiter, em entrevista ao jornal Ruhr Nachrichten, de Dortmund.

O especialista em epidemias animais recomenda ainda um novo confinamento das aves domésticas, o que o Ministério alemão da Agricultura planeja voltar a impor de 1º de março a 30 de abril. Durante a primavera, muitos animais migram do leste da Turquia para o centro da Europa.

Mettenleiter também fez um apelo aos criadores de aves, para que informem as autoridades no caso de notarem qualquer singularidade em seus animais. Com relação a uma possível epidemia, a Alemanha estaria preparada, mas quanto antes for detectado o agente causador da doença, maior seria o sucesso da operação.

Opiniões diversas

Por outro lado, o Instituto Robert Koch, de Berlim, prevê que o risco da chegada do vírus e da contaminação da produção aviária na Alemanha pode vir a existir somente a partir de março, com a chegada de aves migratórias ao país. É o que disse o presidente do Instituto, Reinhard Kurth, em entrevista à rede de televisão ARD.

Ele acredita ainda que viajar para a Turquia, onde até o momento três crianças morreram da doença, também não representa risco algum. “Mas também não se deve aproveitar a viagem para visitar um mercado de frangos atrás do outro”, afirma. Ele recomenda que não se traga penas ou carne de aves do exterior, pois estes tipos de produtos seriam muito perigosos.

Ainda não há vacina contra a gripe aviária, por causa das constantes mutações do vírus, explicou Kurth. É por isso que ainda não se sabe que tipo de soro deverá ser desenvolvido.

Turismo indiferente ao vírus

Spezialbild: Türkei - Ausgrabungen des antiken Ephesos

Turquia é um dos principais destinos turísticos dos alemães

Até o momento não se notou qualquer alteração no número de turistas que transitam entre Alemanha e Turquia. É o que afirmam as grandes operadoras de turismo dos dois países.

Segundo estatísticas do Consulado Geral turco, mais de 4,2 milhões de turistas alemães visitaram o país em 2005. As empresas que exploram este mercado não acreditam que a gripe do frango afetará seus negócios.

Até o momento não há registros de qualquer preocupação por parte dos turistas com a gripe do frango, muito menos cancelamentos de viagens, segundo informações das empresas Ögers Tours, TUI e Thomas Cook.

“A gripe aviária não nos preocupa”, afirma Robin Zimmermann, da gigante do turismo TUI. O que pode ser uma explicação para isso é que o inverno representa baixa-temporada para turistas com destino à Turquia.

Segundo Zimmermann, os funcionários da empresa no país estariam alertando turistas sobre os riscos de infecção e dando orientações claras sobre os cuidados a serem tomados, como evitar o contato direto com aves nos mercados e comer somente carnes bem cozidas.

Estados reforçam controle

Viajantes provenientes da Turquia precisam estar preparados para controles rígidos ao desembarcarem na Alemanha. Os Estados da Baixa Saxôna e Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental anunciaram esquemas de segurança reforçados, como é também o caso de Hamburgo e Schleswig-Holstein. O secretário da Saúde e Defesa do Consumidor da Baviera, Werner Schnappauf, vê o maior risco de entrada do vírus no país principalmente na importação ilegal de aves.

Por causa disso, “cidadãos turcos serão informados bem antes da partida do país sobre os riscos da doença”. A medida prevê a distribuição de folhetos explicativos em diversos idiomas não só em aeroportos e estações de trem e ônibus, mas também em outros estabelecimentos, como casas de chá, mesquistas e centros esportivos.

Notfallkoffer Vogelgrippe

Mala com a inscrição 'Emergência Gripe Aviária' no aeroporto de Frankfurt

No aeroporto de Frankfurt, o controle também está sendo intensificado, mas descarta-se uma verificação completa das bagagens. “Só podemos fazer um controle por amostragem, caso contrário o aeroporto ficaria paralisado”, afirmou uma funcionária da secretaria estadual de Defesa do Consumidor de Hessen.

Os assim chamados controles completos – em que se revista cada um dos passageiros e toda sua bagagem – poderiam significar esperas de até duas horas, conforme comunicado da secretaria. De acordo com o posto alfandegário do aeroporto são revistados diariamente cerca de “dez vôos provenientes dos territórios em crise”, sendo dois ou três provenientes da Turquia.

Desde outubro de 2005, o governo estadual de Hessen já controlou cerca de 60 mil passageiros de linhas de ônibus que circulam entre a Alemanha e a Turquia e confiscou 13 toneladas de alimentos.

Leia mais