1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Turismo pelos mosteiros da Alemanha

Não é de hoje que passar férias em mosteiros é moda na Áustria. Este tipo de turismo também se expandiu na Alemanha.

default

Desde 1993, o convento de Maulbronn é Patrimônio da Humanidade

Acabou a época em que os mosteiros e conventos eram fechados ao mundo exterior. Os tempos agora são outros e diversas ordens religiosas já não vivem no isolamento de outrora. Na Alemanha, é grande o número de mosteiros abertos à visitação pública. Muitos religiosos inclusive organizam cursos, oferecem produtos e alimentos de fabricação própria, permitem pernoites ou simplesmente colocam à disposição sua infra-estrutura para a realização de festas, encontros e seminários.

O mosteiro salvatoriano Steinfeld, incrustado na região vulcânica do Eifel desde o século 10, impressiona pelo seu tamanho. São três quilômetros de muro que circundam o local. A basílica em estilo românico, erguida em 1142, e o amplo jardim são um convite à meditação. O antigo curral sofreu uma reforma completa e hoje é um salão para eventos e apresentações culturais. Além disso, o local conta com dependências para hóspedes.

"Receber hóspedes no mosteiro faz parte de uma antiga tradição. Desde 1968 mantemos uma pensão para pessoas que procuram conforto para o corpo, a mente e a alma", revela o frei Pankratius, acrescentando ainda que o mosteiro Steinfeld organiza há nove anos uma programação anual de eventos, que inclui, por exemplo, cursos de ioga e meditação.

A moda dos produtos "made in mosteiros"

Na imponente igreja do mosteiro Mariawald, outro interessante ponto turístico, 20 monges que lá vivem produzem um licor de ervas conhecido em toda a Alemanha. Além de expor e vender livros, vendem obras de arte. No restaurante e armazém, eles comercializam bombons e produtos cosméticos naturais de fabricação própria. "Um dos princípios básicos dos beneditinos é que o alimento dos monges deve provir de seu próprio trabalho. Temos uma horta, plantamos frutas e legumes e também produzimos um pouco mais para vender", explica o frei Bruno Gooskens.

O convento Mariafrieden é outro exemplo do sucesso da comercialização de produtos feitos por religiosos. Os turistas procuram sua bebida à base de ervas, frutas e raízes. Muitos unem o útil ao agradável e usufruem da tranqüilidade local para fazer um passeio ou ficar alguns dias, pois o convento oferece hospedagem.

A paisagem idílica, entretanto, não é indispensável para um passeio por um mosteiro, embora a maioria deles esteja localizado no interior da Alemanha. Em Colônia, em plena área urbana, no centro da cidade, está o convento carmelita St. Maria vom Frieden, que oferece cursos para o bem-estar do corpo e da alma.

Para todos os credos, com conforto urbano

Para entrar em um mosteiro não é preciso provar vínculo religioso. Qualquer pessoa, independente de sua crença, que busca paz de espírito e uma qualidade de vida melhor é aceita nesses lugares. A pensão do mosteiro dominicano Arenberg, nas proximidades de Koblenz, inclui refeições preparadas com alimentos caseiros, sauna, piscina e solário, com preços que variam de 72 a 105 euros por pernoite. Além de inúmeras opções de relaxamento, concertos e cursos. Por conta da casa, a exclusiva vista para o parque do mosteiro, com suas árvores frondosas.

O turismo em mosteiros atrai principalmente aqueles que buscam sossego, contato com a natureza e um cotidiano mais voltado para os anseios da alma. A convivência com os religiosos também é uma experiência à parte.

Links externos