1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Turcos fazem mar de bandeiras na Alemanha

A comunidade turca na Alemanha, formada por mais de 3 milhões de pessoas, fez um mar de bandeiras vermelhas nas principais cidades do país, para comemorar a vitória de 3 a 2 da Turquia sobre a Coréia do Sul.

default

Com bandeiras gigantes da Turquia, turcos festejam na Alemanha o 3º lugar na Copa

A festa começou imediatamente após a equipe da Turquia ter conquistado o terceiro lugar na Copa do Mundo de Futebol, no Japão. Carreatas, buzinaços, fogos de artifício, cantos, danças e muita alegria tomaram conta das ruas principais de cidades como Berlim, Hamburgo e Munique. Uma festa jamais vista num fim de campeonato mundial na Alemanha, dado ao temperamento reservado dos alemães.

O coro "Türkiye" é ensurdecedor para os alemães naturalmente avessos a barulho de qualquer natureza. A polícia, que já havia se preparado para uma vitória da Turquia sobre o Brasil na última quarta-feira, voltou em massa às ruas hoje, visando sobretudo evitar confrontos violentos entre Hooligans alemães, como aconteceu, em Colônia, depois da vitória da Alemanha sobre os Estados Unidos.

Por isso mesmo muitos imigrantes turcos viram com certo alívio a derrota de sua equipe pela brasileira. "Se a Turquia jogasse contra a Alemanha haveria uma guerra civil neste país". Esta frase repetida com freqüência nos últimos dias mostra o receio de embates entre Hooligans alemãe e fãs turcos em geral. Por enquanto transcorre pacificamente a festa da vitória dos turcos na Alemanha. Eles formam o maior grupo de imigrantes na Alemanha e são os mais discriminados pela extrema-direita e visados pelos neonazistas violentos.

Elite alemã voa para o Japão

Enquanto isso, a elite política e esportistas alemães partiram de Colônia, num avião da Força Aérea, para assistir a final da Copa do Mundo de Futebol entre Alemanha e Brasil, no domingo, em Yokohoma. Entre os passageiros estão o ministro do Interior, Otto Schily, e representantes de todos os partidos políticos no Parlamento em Berlim (Bundestag). Voaram também membros da equipe vencedora da Copa de 1974, Bernd Hölzenbein e Frank Busemann.

O chanceler federal alemão, Gerhard Schröder, já está em Tóquio. Ele voou direto do Canadá para o Japão, como carona da delegação japonesa na conferência de cúpula dos sete países mais ricos e a Rússia (G-8), encerrada na sexta-feira (28), no lugarejo canadense Kananaskis. O seu concorrente nas eleições de setembro, Edmund Stoiber, também partiu neste sábado para o Japão, logo depois da convenção do seu partido (CSU), em Fürth.