1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Turcos fazem carreatas e buzinaço na Alemanha

A classificação inédita para as oitavas-de-final da Copa do Mundo levou para as ruas das principais cidades alemãs a torcida da maior comunidade de estrangeiros do país.

default

Com bandeiras para fora dos carros, turcos festejaram nas ruas de Frankfurt

A manhã desta quinta-feira nas principais cidades alemãs foi agitada por centenas, talvez milhares, de turcos. O maior grupo de imigrantes estrangeiros na Alemanha saiu às ruas para comemorar a vitória da Turquia sobre a China por 3 a 0. Pela primeira vez, a seleção nacional vai além da primeira fase de uma copa do mundo de futebol.

Em Colônia, mais de 100 carros desfilaram pelas principais avenidas da cidade. Na zona sul, vários torcedores ocuparam o largo Chlodwigplatz. Uma carreata igualmente invadiu o centro de Bielefeld, também no estado da Renânia do Norte-Vestfália, onde, segundo a prefeitura, 16 mil dos 320 mil habitantes são turcos. Além de promoveram buzinaços, os torcedores exibiam bandeiras, cantavam e gritavam entusiasmados. Também houve carreatas pelo menos em Frankfurt, Berlim e Hanôver.

Grande concentração nos bares – Assim como o jogo do Brasil, a partida não foi transmitida por nenhuma emissora alemã de sinal aberto, de modo que somente quem tem tevê a cabo pôde assistir por um canal belga ou através do Premiere, de sistema pay-tv. Por esta razão, no bairro berlinense de Kreuzberg, que chega a ter 10% de população turca, os bares encheram-se cedo. Pelo horário alemão, o apito inicial deu-se às 8h30.

A freqüência, no entanto, não chegou a ser tão grande quanto em partidas anteriores, segundo Hatice Kurz, proprietária do Zum Tor. Talvez muitos turcos não acreditassem mais na classificação. Cerca de 100 fregueses reuniram-se diante da tevê em seu bar, no qual foi a única mulher durante todo o jogo.

Otimismo, tensão e alívio – Com os precoces 2 a 0 da Turquia sobre a China e 3 a 0 do Brasil contra a Costa Rica, os torcedores no Zum Tor deram a classificação logo como certa. No entanto, quando os costa-riquenhos diminuíram o placar em Suwon para 3 a 2, os turcos se calaram. O resultado daria aos centro-americanos a vaga nas oitavas-de-final.

Mas, quando o Brasil voltou a ampliar o marcador para 5 a 2 e a própria Turquia para 3 a 0, o clima de festa retornou, transferindo-se para as ruas, após o apito final. Nesta sexta-feira, muitos turcos se sentarão novamente diante dos televisores na Alemanha, de olho no próximo adversário. "Espero que não seja, de modo nenhum, o Japão, por causa do apoio da torcida local", declarou Özcan Denis, que disse preferir a Rússia.

Dos 82 milhões de habitantes da Alemanha, cerca de dois milhões são turcos, embora muitos já sejam nascidos no país. Somente em Berlim, vivem 126 mil imigrantes e descendentes.

Leia mais