1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tunísia prende suspeitos de ligação com atentado

Autoridades afirmam que oito detidos são acusados de terem "ligação direta" com ataque que deixou 38 turistas mortos, reivindicado pelo "Estado Islâmico". Investigadores britânicos colaboram com a polícia local.

Até o momento, doze pessoas foram presas sob suspeita de envolvimento no

ataque que deixou 38 turistas estrangeiros mortos

num resort no leste da Tunísia, disseram as autoridades locais nesta quinta-feira (02/07).

Dos suspeitos, quatro foram liberados, enquanto oito – sete homens e uma mulher – estão sob custódia, acusados de terem ligação direta com o ataque, afirmou Kamel Jendoubi, ministro que lidera uma comissão de crise estabelecida após o atentado.

"As forças de segurança conseguiram desmascarar e destruir uma rede que estava por trás dessa operação", afirmou Jendoubi.

O ataque ocorreu na última sexta-feira, quando o jovem tunisiano Seifeddine Rezgui, de 23 anos, abriu fogo em uma praia lotada na cidade de Sousse. Autoridades tunisianas afirmaram que o jovem teria recebido treinamento em um campo jihadista na Líbia no ano passado.

A organização extremista "Estado Islâmico" (EI) reivindicou a responsabilidade pelo atentado, que matou 30 britânicos, três irlandeses, dois alemães, um belga, um português e um russo.

Jendoubi afirmou que dez investigadores britânicos colaboram com a polícia local, "como parte da cooperação de segurança entre a Tunísia e o Reino Unido".

O primeiro-ministro britânico, David Cameron,

prometeu apoiar uma investigação

sobre o ataque, e pediu uma resposta dentro e fora de seu país contra o extremismo.

RC/ap/afp/dpa

Leia mais