1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Tudo o que moveu a cultura na Alemanha em 2006

O ano cultural 2006 na Alemanha foi tudo, menos entediante. De Mozart, passando por Grass e pela polêmica das caricaturas, até a mostra do Guggenheim em Bonn, houve cultura para todos os gostos.

default

Coleção Guggenheim em Bonn

Em termos de cultura, o ano de 2006 não poupou nem eventos nem surpresas. Celebraram-se os 250 anos de Mozart; o Nobel alemão da Literatura Günter Grass confessou, 61 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, que quando jovem pertencera à tropa de elite da SS; e a diretora geral da Deutsche Oper em Berlim excluiu do programa uma obra por temer ataques de extremistas islâmicos. Veja abaixo uma retrospectiva dos eventos culturais que sacudiram o ano que passa.

O ano de Mozart

Este foi, sobretudo, o ano de Mozart: em forma de comédia musical, peça de teatro, filme, gravações históricas, novas gravações e naturalmente um descomunal projeto operístico em Salzburgo, o compositor esteve por todos os lados. Não é para menos: em 27 de janeiro de 2006, foi celebrado o 250º aniversário de nascimento deste gênio austríaco.

150 anos de Freud

Sigmund Freud

Há 150 anos, nascia Sigmund Freud

No dia 6 de maio de 1856 nascia o pai da psicanálise, Sigismund Schlomo Freud. Em 2006, a data foi celebrada nos quatro cantos do mundo com palestras, simpósios, leituras e festas. No Museu Judaico de Berlim, um bolo, um labirinto e vários divãs foram usados para compor a exposição PSYCHOanalyse, uma reconstrução da vida e obra do pensador.

Há 50 anos sem Brecht

Admiralspalast in Berlin Die Dreigroschenoper

Obra mais famosa de Brecht, a 'Ópera dos três Vinténs' foi encenada na reabertura do Admiralpalast

2006 marcou os 50 anos da morte do dramaturgo alemão Eugen Bertold Brecht (1898-1956), criador do teatro épico. Um festival em homenagem ao autor contendo peças, filmes e leituras, manifestações por toda a Alemanha e a reabertura do teatro Admiralspalast, em Berlim, com sua obra mais famosa, A Ópera dos Três Vinténs, fizeram parte das celebrações.

O ano foi também jubileu das mortes de dois outros grandes artistas alemães e expoentes do Romantismo: o poeta Heinrich Heine (1797-1856) e o compositor Robert Schumann (1810-1856).

A polêmica das charges

A suposta difamação do profeta Maomé em 12 charges, publicadas primeiramente na Dinamarca, despertou grandes protestos em fevereiro. O profeta foi representado no diário Jyllands Posten em forma de bomba e como terrorista suicida, entre outras coisas. Os protestos no mundo islâmico adquiriram proporções violentas, com manifestações maciças, ameaças contra europeus e convocações ao boicote de produtos dinamarqueses.

História alemã

Deutsches Historisches Museum in Berlin

Museu Histórico Alemão em Berlim

Em junho, a chanceler federal alemã, Angela Merkel, abriu uma exposição permanente no Museu Histórico Alemão que, através de nada menos que oito mil objetos, traça um amplo panorama da história alemã – desde a época dos romanos ao longo do Reno até a queda do Muro de Berlim. Em 7,5 mil metros quadrados de superfície, estão expostos valiosos documentos, pinturas, trajes históricos, objetos de uso cotidiano e armas.

Copa da cultura brasileira

Copa da Cultura / Chico Buarque / Mart'nália / Doppelkonzert 16.6.06

Chico Buarque foi um dos brasileiros que se apresentaram na Copa da Cultura

A Copa do Mundo de 2006 gerou também uma extensa programação cultural por toda a Alemanha. O principal evento brasileiro, a Copa da Cultura, teve sede em Berlim. O Brasil ganhou destaque nos palcos, em exposições, festivais de cinema e debates. Artistas de renome como Elza Soares, Caetano Veloso e Chico Buarque coloriram de vede-amarelo a copa teutônica.

A ressurreição da Love Parade

BDT Love Parade 2006

Love Parade voltou a sacudir a capital

Depois de dois anos de pausa, em julho de 2006 Berlim voltou a receber a Love Parade. Segundo os organizadores, 1,2 milhão de participantes se esbaldaram na maior pista de dança ao ar livre do mundo. De acordo com a polícia, na verdade apenas 500 mil jovens participaram do evento, que durou 11 horas ao som de batidas eletrônicas.

Guggenheim em Bonn

BdT v. 21.07.2006 Ausstellung The Guggenheim Collection in der Bundeskunsthalle Bonn

Guggenheim leva Andy Warhol a Bonn

Sensação em Bonn: em julho, uma enorme seleção de obras do acervo da Fundação Guggenheim, de Nova York, começou a ser exposta na antiga capital alemã. Na mostra, que foi considerada até a "exposição do século", são exibidos mais de 200 tesouros do império artístico Guggenheim: um curso relâmpago de história da arte do século 20. Há também uma exposição paralela, dedicada à arquitetura dos mundialmente famosos museus Guggenheim.

A confissão tardia de um escritor

Günter Grass

Günter Grass, palavras que sacudiram o mundo

Em agosto, uma entrevista sacudiu o mundo. Pouco antes da publicação de sua autobiografia, o Nobel alemão de Literatura, Günter Grass, relatou a um jornalista que aos 17 anos de idade pertenceu às tropas de elite da SS nazista. Escritores e críticos do mundo todo reagiram consternados à tardia confissão do apóstolo moral de esquerda, que por décadas não deixou passar oportunidades de condenar o passado nazista de muitos políticos.

Decapitações em cena

Deutsche Oper setzt Idomeneo wegen Islamisten ab Bühnenbild

Cristo, Buda, Poseidon e Maomé são decapitados em 'Idomeneo'

Em setembro, a Deustche Oper tirou do programa uma controvertida encenação da ópera Idomeneu, de Mozart, por temor reações do mundo islâmico. O diretor teve a idéia de pôr em cena Cristo, Buda, Poseidon e Maomé decapitados.

A decisão, tomada a partir de advertências da polícia, despertou um enorme debate na Alemanha em relação à liberdade artística. Em dezembro, houve duas apresentações, ambas sob rígido esquema de segurança. Ao final, nada aconteceu.

O ano cinematográfico

Das Leben der Anderen für Oscar nominiert

Cena de 'Das Leben der Anderen', filme alemão indicado ao Globo de Ouro

Em setembro, chegou aos cinemas a adaptação do best-seller internacional O Perfume, escrito por Patrick Süskind. Produzido por Bernd Eichinger e com atores de renome mundial, como Dustin Hoffman, Alan Rickman e Ben Whishaw, o diretor Tom Tykwer ( Corra, Lola, Corra) apresentou sua versão de grande riqueza visual.

Outro filme de sucesso este ano, que levou o Prêmio de Ouro do Cinema Alemão, foi o longa Das Leben der Anderen (A vida dos outros), do diretor Florian Henckel. O filme trata das atividades da polícia secreta da extinta República Democrática Alemã e recebeu sete Lolas nas categorias Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Câmera, Melhor Cenário e Melhor Roteiro. Das Leben der Anderen foi também indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme de Língua Estrangeira e é a indicação alemã para o Oscar 2006.

Popkomm à brasileira

Brasilien-Halle auf der Popkomm 2006 in Berlin Foto: Nele Jensch für DW

Pavilhão brasileiro na Popkomm 2006

Pela primeira vez, a Popkomm, uma das principais feiras de música da Europa, teve um país não-europeu como tema: o Brasil. Representantes de 40 empresas da indústria fonográfica brasileira e mais de 100 artistas de 15 Estados estiveram no evento divulgando a cultura nacional. O combate à pirataria foi um dos temas discutidos no evento.

Leia mais