1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tudo contra a poluição

Durante muitos anos, os governos municipais ignoraram os níveis máximos de poluição determinados pela União Européia. A partir de janeiro deste ano, a UE obrigará os centros urbanos de todos os países a respeitá-los.

default

Começa em 2005 o controle de emissão de poluentes na UE

Especialistas em trânsito estão cada vez mais preocupados com a situação do tráfego nas zonas centrais das grandes aglomerações urbanas alemãs. Fala-se em reestruturação de ruas e estacionamentos, ampliação das zonas de tráfego lento (até 30 km/h), na cobrança de taxas ou até mesmo impedimento da circulação de veículos nos centros das cidades. Trata-se de um replanejamento do trânsito na Alemanha, que deverá entrar em vigor ainda este ano, em todo o país.

Essas mudanças se devem a uma diretriz da Comissão da União Européia – a 1999/30/EG – que determina os níveis de poluição atmosférica permitidos nas grandes cidades. Além das substâncias químicas no ar, também o pó e a fuligem deverão ter seus níveis controlados pelos órgãos responsáveis pelo trânsito. Como os maiores causadores da poluição são os automóveis e caminhões, cogita-se impedir sua circulação nos centros, através do fechamento dessas regiões ou a cobrança de taxas.

Conforme a diretriz, uma cidade pode ultrapassar o nível de poeira no ar (PM10) – de 50 microgramas por metro cúbico – somente em 35 dias no ano. O valor médio anual, por sua vez, não pode ultrapassar os 40 microgramas por m³. Além disso, ficou determinado que, nos próximos cinco anos, o nível de emissão de dióxido de nitrogênio deverá ser drasticamente reduzido, uma missão quase impossível, segundo os especialistas.

As medidas a serem tomadas

LKW Maut Autobahn

Pedágio numa rodovia alemã: possível realidade também no centro das grandes cidades

Para conseguir respeitar a exigência da UE, peritos do trânsito terão de modificar todo o perfil do tráfego dos centros das cidades. As propostas vão desde o incentivo da utilização do transporte público até a redução no número de estacionamentos, conforme plano divulgado pelas câmaras municipais alemãs. O pedágio para trafegar nas cidades é uma medida cada vez mais próxima da realidade.

Nos dias de muito trânsito, por exemplo, valerão as placas anunciando o “fechamento da região central devido à poluição do ar”. Veículos a diesel, que são os principais responsáveis pela emissão de poluentes, terão de ser mantidos afastados dos centros urbanos. Quanto mais longe, melhor.

O tempo necessário para que este cenário se torne realidade na cidades alemãs está claramente prescrito nos 14 planos apresentados no último mês de outubro ao Ministério do Meio Ambiente. Praticamente todas as aglomerações urbanas alemãs devem entregar um planejamento semelhante ao governo, pois ultrapassavam – já em 2002 – os limites de poluição determinados pela UE.

Leia mais