1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tsipras: Grécia quer "solução sustentável e permanente" para crise

Às vésperas do resultado sobre referendo, primeiro-ministro afirma que votação é histórica e que vai voltar à mesa de negociações com credores nesta segunda. Parciais apontam vitória do "não" às medidas de austeridade.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, afirmou em pronunciamento na televisão estatal neste domingo (05/07) que o país quer encontrar uma "solução sustentável e permanente" ao que chamou de "crise humanitária".

Com a iminente vitória do "não" no referendo sobre as propostas apresentadas pelos credores internacionais, Tsipras destacou que a votação é histórica e representa uma vitória para a democracia. O primeiro-ministro disse que a Grécia precisa abandonar o cenário de austeridade. Segundo ele, o país não quer entrar em conflito com os financiadores da dívida, mas voltar à mesa de negociações.

"Sabemos que não há soluções fáceis, mas existem soluções justas e viáveis quando vontade de ambos os lados", declarou. Dirigindo-se ao povo grego, Tsipras afirmou que o resultado do referendo não representa uma "ruptura com a Europa", mas dá maior poder de negociação ao país.

Pouco antes, o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, afirmou que a Grécia vai aumentar a cooperação com os financiadores da dívida do país. O ministro ressaltou que a votação representa um "grande sim" à democracia na Europa e um "basta" à austeridade.

"Com esse bravo 'não' dado pelo povo grego vamos estender nossa cooperação com nossos pares”, declarou.

Com mais de 80% das urnas apuradas, estimativas indicam que cerca de 60% da população grega optou por rejeitar as medidas de austeridade impostas pelos credores.

O Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Central Europeu (BCE) e a Comissão Europeia exigem uma série de reformas ao governo grego em troca de ajuda financeira ao país.

Leia mais