1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tsipras diz considerar eleições antecipadas

Primeiro-ministro grego afirma que pode ser forçado a antecipar pleito caso não recupere maioria no Parlamento. Líder reitera aplicação das reformas exigidas por credores e convoca reunião para tratar do racha no Syriza.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, afirmou nesta quarta-feira (29/07) que seu governo ser forçado a convocar eleições antecipadas, caso não recupere a maioria parlamentar perdida nas duas últimas votações sobre as reformas econômicas exigidas pelos credores internacionais.

"Se não tivermos maioria parlamentar, seremos forçados a convocar eleições", disse Tsipras em entrevista à rádio grega Sto Kokkino.

O chefe do governo em Atenas afirmou que irá tentar convencer deputados do Syriza, seu partido, a apoiar as medidas de austeridade acordadas com os credores internacionais – Fundo Monetário Internacional (FMI), Comissão Europeia e Banco Central Europeu (BCE). A aprovação do Parlamento grego era a condição prévia para a liberação de um terceiro pacote de resgate, no valor de 86 bilhões de euros.

Nas últimas duas últimas votações sobre as reformas, grande parte dos deputados do Syriza disse não às exigências. Líder do partido de esquerda radical, Tsipras conseguiu aprovar as reformas com o apoio da oposição.

"Sou o último que teria pretendido eleições, caso tivéssemos mantido a maioria parlamentar", declarou o primeiro-ministro, que se comprometeu a aplicar as medidas exigidas pelos credores da dívida grega.

Tsipras quer que o Syriza se reúna no início de setembro em caráter extraordinário para definir o futuro da legenda.

Atenas e os credores devem definir até 20 de agosto os detalhes para a liberação do terceiro pacote de ajuda à economia grega, quando vence uma parcela de 3,2 bilhões de euros da dívida do país com o BCE.

KG/lusa/rtr

Leia mais