1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tsipras cede e aceita proposta do Eurogrupo "com ressalvas"

O premiê grego enviou novamente uma carta a Bruxelas. De forma surpreendente, ele diz aceitar a maior parte das condições impostas pelos credores. Mas mantém algumas ressalvas.

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, voltou a enviar uma carta a Bruxelas, cujo conteúdo surpreendeeu os credores mais uma vez. No texto, Tsipras afirma que Atenas aceita as reformas propostas pela Comissão Europeia no último domingo, sob condição de que sejam feitas algumas "alterações, adições ou esclarecimentos".

Segundo o texto, ao qual o jornal Financial Times teve acesso, as propostas adicionais incluem a manutenção de um imposto de valor agregado às ilhas gregas, o adiamento por vários meses de reformas que afetam a idade mínima para aposentadoria, além da manutenção de uma "bolsa solidariedade" aos pensionistas pobres por um prazo maior do que havia sido especificado na proposta feita pelos credores.

Os ministros das finanças do Eurogrupo adiaram por algumsa horas uma reunião marcada para a manhã desta quarta-feira, a fim de terem tempo para analisar a nova proposta grega.

O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, descartou a possibilidade de qualquer acordo sobre um novo pacote de resgate antes do referendo deste domingo na Grécia. Shäuble disse que a Grécia precisa primeiro decidir o que quer.

Schäuble reclamou da falta de objetividade de Atenas e afirmou que as novas negociações deverão ocorrer "sob condições bem mais difíceis". O ministro ressaltou que o programa de resgate já expirou, e que dessa forma, o referendo vai discutir algo que "não existe mais".

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, disse que a Europa se fortaleceu nos últimos anos e pode "esperar pacientemente" pelo resultado do referendo na Grécia. "Hoje, os demais 18 membros [da zona do euro] não precisam mais temer uma catástrofe econômica porque a Grécia está em turbulência", disse.

O mercado financeiro reagiu positivamente, à contraproposta de Tsipras. O índice europeu Stoxx 50 apresentou alta de 1,6% enquanto o alemão DAX subiu 2,2%.

RC/ap/dpa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados