1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Trumpf: líder mundial em laser

Uma firma do sudoeste alemão domina o processamento de metais pela luz concentrada. Durante 40 anos, teve à frente um engenheiro conservador, com um quê de filósofo, amante da música e especialista em temas japoneses.

default

Peça de equipamento laser da Trumpf

A firma Trumpf consta como pioneira na tecnologia laser para processamento industrial de metais. A empresa familiar tem sede em Ditzingen, no Estado alemão de Baden-Württemberg. Campeã mundial no segmento, a Trumpf emprega seis mil funcionários, apresentando faturamento anual de 1,4 bilhão de euros.

O poder da luz

O acrônimo L.A.S.E.R ( Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation) foi cunhado em 1957 por Gordon Gould. O processo produz radiação eletromagnética monocromática, coerente (em oposição à maioria das fontes luminosas comuns) e colimada (propaga-se em feixe).

As extraordinárias características físicas desses raios abrem um enorme campo de possibilidades no setor industrial, na qualidade de ferramenta universal para cortar, soldar, gravar e perfurar com eficiência, assim como para o tratamento e revestimento de superfícies.

O feixe de luz mágico é capaz de processar uma variedade de materiais, como aço, alumínio, metais não-ferrosos, cerâmica, vidro, papel, madeira e plástico. Por trabalhar sem contato físico com a peça, o laser é inteiramente isento de atrito, o que garante alta estabilidade de parâmetros e confiabilidade.

Conservadorismo e criatividade

Vorsitzender der Trumpf GmbH Berthold Leibinger

Berthold Leibinger

Apresentado no site manager-magazin.de como "chefe, inventor amador, engenheiro e detentor de numerosas patentes" Berthold Leibinger, de 75 anos, dirigiu a firma Trumpf até 2005, quando passou a presidência a sua filha Nicola Leibinger-Kammüller, doutora em Filologia Alemã.

De seu credo empresarial faz parte garantir a seus funcionários a segurança para o futuro. Isso inclui um grau considerável de engajamento político dentro do partido conservador União Democrata Cristã (CDU).

Leibinger tem sido importante conselheiro para vários governadores democrata-cristãos de sua região. De 1995 a 1998, fez parte do Conselho de Pesquisa, Tecnologia e Inovação, do então chanceler federal Helmut Kohl.

Laser, J.S. Bach e o Japão

No final da década de 1970, bem antes de outros fabricantes de maquinaria industrial, Berthold Leibinger reconheceu o potencial da então emergente técnica de laser, apostando no uso da luz concentrada como instrumento industrial.

Desde 1950 na firma Trumpf, ele assumira o cargo de seu presidente em 1964, com 2% das ações. Seus conhecimentos de engenheiro e experiência no exterior foram decisivos para a transformação da pequena empresa em multinacional, da qual ele atualmente possui 100% das ações.

Entretanto, o empresário natural de Stuttgart assegura que a economia lhe interessa bem menos do que questões ético-filosóficas. "Assim, cita constantemente o sociólogo Max Weber como nosso santo da família", comenta sua filha. Também nipólogo, Leibinger é presidente da Bach-Akademie e do Museu Nacional Schiller.

Leia mais