Trump visita CIA e diz que jornalistas são desonestos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 21.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estados Unidos

Trump visita CIA e diz que jornalistas são desonestos

Depois de criticar agência por afirmar que a Rússia o ajudou a vencer a eleição, presidente afirma que está "mil por cento" do lado dos agentes e que briga foi invenção da mídia.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste sábado que a CIA tem o seu apoio total, após ter publicamente rejeitado a conclusão da instituição de que a Rússia o ajudou a vencer a eleição. "Estou mil por cento com vocês. Eu amo vocês, eu respeito vocês. Estamos todos na mesma frequência, certo?", disse Trump, num breve discurso proferido perante funcionários da agência depois de visitar a sua sede, em Langley, no estado da Virgínia.

"Ninguém é tão ligado à comunidade dos serviços de informações e à CIA como Donald Trump", acrescentou. "Poucas, pouquíssimas pessoas sabem fazer o trabalho que vocês fazem, e eu quero que saibam que estou mesmo do lado de vocês", afirmou, em meio a aplausos.

Ele disse que sua briga com as agências de inteligência foi inventada pela mídia, e que os jornalistas estão entre as pessoas mais desonestas do planeta. A afirmação foi feita apesar das várias declarações públicas de Trump contra a agência, cujo diretor, John Brennan, foi chamado por ele de "vazador de notícias falsas".

O presidente também criticou a cobertura que a imprensa fez da sua posse, afirmando que o número de participantes foi bem maior do que o noticiado. Segundo Trump, a multidão se estendia até o monumento a Washington, apesar de imagens mostrarem que ela acabava bem antes.

AS/efe/rtr/ap

Leia mais