Trump compara muro com México ao de Israel com territórios palestinos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 27.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

EUA

Trump compara muro com México ao de Israel com territórios palestinos

"O muro é necessário porque o povo quer proteção", diz presidente, acrescentando que alguns entraram com más intenções" nos EUA. Barreira física com o México visaria combater o narcotráfico e a imigração ilegal.

Muro separa Israel de certos territórios palestinos

Muro separa Israel de certos territórios palestinos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comparou o muro que pretende construir na fronteira com o México, com o qual Israel ergueu, separando os territórios palestinos, a fim de evitar ataques terroristas.

"O muro é necessário porque o povo quer proteção e o muro protege. Basta perguntar a Israel. Eles tinham um desastre absoluto atravessando para o outro lado", opinou Trump, numa entrevista ao canal americano Fox News.

"Agora mesmo, o FBI [polícia federal americana] tem mais de mil investigações [de terrorismo] em andamento. E isso é gente que deixamos entrar", prosseguiu. "Nós não precisamos disso. Alguns entraram com más intenções. A maioria não, eu acho, mas não podemos correr riscos."

Trump comparou assim o muro israelense, criticado por isolar populações palestinas, a seu projeto para levantar uma barreira física com o México, terceiro maior parceiro comercial dos americanos. Trump tem acusado o país de não fazer o suficiente para lutar contra a imigração ilegal e o narcotráfico.

O presidente americano afirmou que o muro israelense evita "99,9%" das travessias não autorizadas e esse é seu objetivo para a barreira com o México. Ele também assegurou que o país vizinho pagará pelo custo de uma maneira indireta.

Donald Trump assinou na quarta-feira uma ordem executiva para acelerar a construção de um muro ao longo da fronteira entre os Estados Unidos e o México – que tem uma extensão total de cerca de 3 mil quilômetros – para travar o narcotráfico e a entrada de imigrantes ilegais no território americano, dando o primeiro passo para concretizar uma das promessas mais polêmicas de sua campanha eleitoral.

PV/efe/lusa/ots

Leia mais