1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Tribunal valida acordo milionário entre Volkswagen e EUA

Juiz afirma que valor acordado é suficiente pela fraude cometida. Montadora alemã se comprometeu a pagar multas no valor de 4,3 bilhões de dólares para encerrar processo sobre o escândalo de emissões.

Em acordo com Departamento de Justiça dos EUA, empresa aceita realizar auditorias independentes

Em acordo com Departamento de Justiça dos EUA, empresa aceita se submeter a auditorias independentes

Um tribunal americano validou nesta sexta-feira (21/04) o acordo feito entre a montadora alemã Volkswagen e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos referente ao escândalo de manipulação de dados relativos a poluentes em motores a diesel. A empresa foi sentenciada a pagar multas no valor de 4,3 bilhões de dólares.

No último dia 10 de março, a Volkswagen admitiu a culpa perante um tribunal de Detroit pela conspiração para manipular centenas de milhares de veículos, como previa o acordo alcançado em janeiro.

O juiz do caso, Sean Cox, decidiu, no entanto, adiar a sentença para poder estudar o acordo. Na audiência desta sexta-feira, que validou o documento, Cox afirmou que as multas aceitas pela Volkswagen são mais que suficiente pela fraude cometida, embora tenha reconhecido que os consumidores e funcionários da empresa foram os mais afetados pelo escândalo.

Assistir ao vídeo 01:46

Saiba como foi descoberta a fraude da Volks

O juiz também destacou que não se sabe ainda até que nível da diretoria da montadora sabia da fraude e que espera que as autoridades alemãs continuem investigando para apurar responsabilidades.

Além das multas, a montadora se comprometeu a ser submetido ao controle de um auditor independente durante os próximos três anos. A Volkswagen aceitou também "cooperar plenamente" com as autoridades para processar funcionários envolvidos na fraude.

Os Estados Unidos acusaram a montadora de ter criado um esquema para enganar as agências reguladoras e seus clientes ao criar um software para adulterar os resultados de testes de emissão de gases tóxicos nos motores a diesel.

Em setembro de 2015, a montadora admitiu a fraude após ser notificada pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA. O escândalo já custou à Volkswagen no país quase 15 bilhões de dólares, num acordo que contemplou os donos de cerca de 475 mil carros a diesel em modelos 2.0.

CN/efe/rtr

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados