Tribunal condena dois homens por agressões sexuais em Colônia | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 07.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Tribunal condena dois homens por agressões sexuais em Colônia

Agressores são sentenciados a um ano em liberdade condicional por participação nos ataques ocorridos na noite de Ano Novo. Caso que chocou a sociedade alemã têm assim suas primeiras condenações por crimes sexuais.

Um tribunal alemão condenou, nesta quinta-feira (07/07), dois homens por envolvimento nas agressões sexuais contra mulheres em Colônia. Os dois, um iraquiano de 21 anos e um argelino de 26, são os primeiros condenados pelos ataques sexuais ocorridos durante a noite do Ano Novo.

O juiz sentenciou o iraquiano a um ano em liberdade condicional. Segundo o veredicto, o homem beijou uma mulher contra a vontade dela e lambeu o rosto dela. "Nós vemos isso como uma agressão sexual", disse o juiz Gerd Krämer. O agressor terá ainda que cumprir 80 horas de trabalhos sociais.

O outro réu também recebeu uma pena de um ano em liberdade condicional por ajudar na agressão sexual. Ele ainda ameaçou de morte o noivo de uma das vítimas ao lhe pedir para "entregar as meninas". O noivo relatou ainda que o acusado lhe ofereceu dinheiro para ter relações sexuais com a noiva dele.

Primeiros a enfrentar a Justiça

As duas vítimas e o noivo de uma delas viajaram para Colônia para ver os fogos de artifício na véspera do Ano Novo. No início, os acusados teriam pedido para tirar fotos com elas. Porém, logo em seguida elas foram cercadas por um grupo de homens e apalpadas em regiões íntimas.

Durante sua apresentação ao tribunal, nesta quinta-feira, o réu iraquiano afirmou lamentar suas ações. "Eu peço desculpas pelas coisas que aconteceram", disse, por intermédio de um tradutor.

Mais de mil mulheres apresentaram queixas de agressões sexuais depois que grupos de homens, predominantemente do norte da África, cercaram e atacaram mulheres em Colônia, nas proximidades da estação central de trens.

A decisão desta quinta-feira, no entanto, é apenas o primeiro veredicto sobre as agressões sexuais, que ocorreram há mais de seis meses.

Em maio, um tribunal rejeitou um caso de tentativa de agressão sexual depois que a vítima não conseguiu identificar o suposto agressor. Outros agressores da noite do Ano Novo foram condenados por roubo e crimes similares.

Uma série de assaltos e ataques sexuais a mulheres foi registrada em várias cidades alemãs durante a noite de réveillon. Os ataques provocaram um debate nacional sobre a violência sexual e integração dos migrantes. Nesta quinta-feira, a Alemanha tornou mais rígida a definição de estupro.

PV/afp/dpa

Leia mais