Trem-bala alemão ICE completa 20 anos como atração turística à parte | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 28.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Trem-bala alemão ICE completa 20 anos como atração turística à parte

Todos os dias, 210 mil passageiros viajam a bordo do trem de alta velocidade na Alemanha. Para turistas, viajar a 300 km/h sem limite de bagagem virou um grande atrativo.

Um ICE na estação central de Berlim

Um ICE na estação central de Berlim

Entre os viajantes brasileiros, um passeio de trem entre cidades alemãs é quase sempre um ponto obrigatório do roteiro de viagem. Embora nem toda a fama internacional corresponda ao atual panorama – pontualidade, por exemplo –, os trens de alta velocidade alemães, chamados de ICE, também fazem parte dos atrativos turísticos da Alemanha.

Há vinte anos o primeiro trem-bala fazia um percurso sobre trilhos alemães. Era 2 de junho de 1991 quando, às 5h53, o ICE 593 partiu da estação de Hamburgo-Altona rumo a Munique – uma viagem que cruzou o território de norte a sul.

"Naquele dia foi servido espumante, os correios lançaram um selo especial por ocasião do evento e também havia um cartão telefônico comemorativo", lembra o maquinista Harry Pfaffe, que conduziu o trem inaugural.

Flash-Galerie Kölner Dom

ICE em Colônia, com a catedral ao fundo

Um pouco de história

A Alemanha comemorou o início da circulação do trem-bala como um grande evento. O presidente de então, Richard von Weizsäcker, entregou ao maquinista a chave simbólica do ICE. "Eu não estava nervoso. Já trabalhava há 40 anos no setor", relembra Pfaffe, hoje com 81 anos.

A viagem inaugural correu sem problemas, com paradas em Hannover, Göttingen, Kassel, Fulda, Frankfurt, Mannheim, Stuttgart, Ulm e Augsburg – o trem chegou pontualmente em Munique, às 13h20.

No ano seguinte, os passageiros já podiam viajar de ICE para a Suíça. A oferta dentro da Alemanha foi aumentando aos poucos, e a velocidade também. Em 2000 foram implantados novos trens, que alcançavam 300 quilômetros por hora. No mesmo ano, já era possível viajar de Frankfurt para Amsterdã, na Holanda, em apenas duas horas.

Evolução

Atualmente, 210 mil passageiros viajam diariamente a bordo dos vagões do trem-bala. Em 20 anos foram construídos 1.200 quilômetros de trilhos para o ICE. Turistas e alemães têm a opção de sair do país e chegar, em poucas horas, à França, Bélgica, Holanda, Dinamarca e Áustria. Em breve, Londres será incluída na lista de destinos.

Os trens de alta velocidade têm ainda um outro atrativo sedutor para turistas que incluem a Alemanha no roteiro de uma viagem pela Europa: o ICE não impõe limite de bagagens. Para os mais aventureiros, no entanto, um compartimento especial para bicicletas ainda faz falta.

Apesar da história de sucesso do trem-bala na Alemanha, há também um registro trágico ao longo desses 20 anos. Em 1998, um descarrilamento provocou a morte de 101 pessoas.

NP/dpa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais