1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Transplante de órgãos de animais ainda está longe de ser realidade

Ao contrário de notícias dos Estados Unidos, a Câmara dos Médicos Alemães afirma ainda faltam vários estágios até os xenotransplantes serem viáveis.

default

Porquinhos clonados na PPL Therapeutics. Prontos para o transplante?

A Câmara dos Médicos Alemães (BÄK) aconselha que se moderem as expectativas quanto aos transplantes de órgãos de animais. Segundo Claus Hammer, do Conselho Científico desta organização, a transferência segura de um órgão de suíno a uma pessoa ainda está a alguns passos de ser realizável. Por outro lado, Hammer não considera tão graves os problemas éticos levantados pelos xenotransplantes. Igualmente infundados são os temores de que este seja o primeiro passo para a chamada clonagem terapêutica.

O conselheiro científico classificou como "certamente precipitada e não comprovada" a afirmativa de pesquisadores norte-americanos de que a xenotransplantação já seria uma realidade. Os cientistas em questão conseguiram simplesmente retirar de um porco-anão as informações genéticas para uma molécula de açúcar. Para Hammer, trata-se da tática tipicamente americana de usar o interesse da mídia para atrair investidores. Ele lembrou que há uma grande diferença entre a utilização de tecidos animais e a de órgãos inteiros.

Órgãos de porcos custarão tanto quanto humanos – Para o representante da Câmara dos Médicos, o xenotransplante só se justifica se não há órgãos humanos disponíveis, se outras terapias falharam e o paciente está ameaçado de morte iminente. Segundo as estimativas do cientista, os órgãos de suínos não serão mais baratos que os humanos, embora tendo a vantagem de ser mais numerosos.

Em setembro, o Vaticano declarou em princípio não ver dificuldades éticas ou teológicas para o transplante de órgãos, tecidos e células de outros animais em seres humanos. Em face à escassez de órgãos humanos, seria perfeitamente aceitável procurar por alternativas éticas para salvar vidas humanas.