1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Tragédia da olimpíada de 1972 vai para as telas

Steven Spielberg prepara-se para filmar o drama vivido por atletas israelenses seqüestrados por terroristas palestinos durante a Olimpíada de 1972 em Munique.

default

Terrorista na Vila Olímpica de Munique

Onze anos depois de A Lista de Schindler, que lhe valeu seu primeiro Oscar, Steven Spielberg volta a dedicar-se ao anti-semitismo. De acordo com o estúdio Dreamworks, do qual é fundador, o cineasta americano deverá começar a rodar em junho um filme sobre o seqüestro de atletas israelenses por extremistas palestinos na Olimpíada de Munique, em 1972. O drama terminou com um banho de sangue.

O roteiro teria sido encarregado a Eric Roth, também já premiado com um Oscar por Forrest Gump. O ator Ben Kingsley, por sua vez, poderia interpretar um dos atletas que morrem ao fim da história. O episódio da Olimpíada de Munique igualmente já mereceu uma estatueta de Hollywood, através do documentário One day in september (Um dia em setembro).

A tragédia começou no fim da madrugada de 5 de setembro de 1972 e durou 18 horas. Oito terroristas palestinos da organização Setembro Negro invadiram os alojamentos da delegação israelense na Vila Olímpica da capital bávara e fizeram nove atletas como reféns. Outros dois morreram na invasão. O grupo exigia a libertação de 200 árabes presos em Israel.

Steven Spielberg

Steven Spielberg

Após várias prorrogações do prazo para o atendimento da reivindicação, os terroristas pediram um avião para voar para o Cairo, mas o governo egípcio negou autorização para pouso. Já eram mais de 22 horas quando o grupo foi de helicóptero para o aeródromo Fürstenfeldbruck, onde a polícia havia preparado uma operação de resgate e um Boeing 737 havia sido colocado à disposição dos palestinos.

Às 22h35, pouco depois de inspecionarem o avião, seqüestradores e reféns retornavam ao helicóptero quando os policiais agiram. A operação terminou num banho de sangue. No tiroteio, os nove atletas israelenses, um policial alemão e cinco terroristas morreram. Três extremistas foram presos.

De acordo com a imprensa polonesa, Spielberg estaria procurando na Polônia locações para as filmagens. O estádio de Wroclaw (antiga Breslau), na Baixa Silésia, estaria cotado para ser usado como cenário olímpico.

Leia mais