1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Feira do Livro de Frankfurt

Traduções de autores brasileiros dão um salto após programa de incentivo

Mais de 140 bolsas foram concedidas a editoras estrangeiras desde julho de 2011, quando foi apresentado o novo programa brasileiro de traduções. Meta é superar 200 traduções até outubro de 2013.

De julho de 2011 a outubro deste ano, 141 novas traduções foram aprovadas no contexto do programa brasileiro de apoio à tradução e publicação de escritores nacionais no exterior, divulgou a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) na Feira do Livro de Frankfurt nesta quinta-feira (11/10). O número equivale a 80% do total de bolsas de tradução concedidas nas duas décadas anteriores.

O programa de traduções brasileiro existe desde 1991, mas foi reformulado em 2011, tendo em vista a participação do Brasil como convidado de honra na Feira de Frankfurt de 2013. O novo projeto foi anunciado na Festa Literária de Paraty (Flip), em julho do ano passado, e em Frankfurt em 2011.

Com um orçamento de 7,6 milhões de dólares até 2020 – dez vezes mais do que o investido nos 20 anos anteriores –, a iniciativa foi responsável por um salto no interesse de editoras internacionais pela literatura brasileira desde que foi anunciada. A média anual de bolsas concedidas, que era de 12,8 na década de 1990 e 15,8 na década seguinte, passou para 121,7.

"Entre 1991 e 2012, foram concedidas 319 bolsas de tradução. Destas, 141 bolsas somente nos últimos 15 meses, contra 178 das duas décadas anteriores", reiterou Fábio Lima, coordenador do programa de traduções, em Frankfurt. A FBN realizou três palestras explicativas sobre as bolsas de traduções nesta Feira do Livro.

O programa paga até 8 mil dólares por tradução e 4 mil dólares para a reedição de livros. A condição é que a obra tenha sido publicada por uma editora brasileira. Para títulos a serem reeditados ou retraduzidos, é necessário que o livro esteja fora de catálogo há pelo menos três meses.

"Trata-se de um programa permanente", ressaltou o coordenador. As inscrições podem ser feitas no site da FBN. As propostas das editoras, que devem apresentar acordo de copyright e contrato de tradução, são avaliadas ao final de cada trimestre, e as obras aprovadas são anunciadas em 30 dias. Os trabalhos selecionados em 2011 e 2012 precisam ser publicados até agosto de 2013.

Alemanha assume a liderança

Fábio Lima

Lima: "Na lista de autores traduzidos, figuram novos nomes"

"A Alemanha, que nos últimos 20 anos aparecia em quinto lugar em número de traduções, agora aparece em primeiro", diz Galeno Amorim, presidente da Fundação Biblioteca Nacional e coordenador da presença brasileira na feira de 2013. No último ano, o país europeu recebeu 20 bolsas do programa da FBN, superando as antigas líderes França e Espanha. Não há limite de bolsas por país.

"Costumamos ver o Brasil como destino turístico e não por sua literatura. Há alguns grandes nomes, que, porém, já têm 70, 80 anos. Agora é preciso dar espaços para os jovens que ainda não foram traduzidos", destaca Juergen Boos, presidente da Feira de Frankfurt.

A organização da Feira de Frankfurt elaborou uma lista com 65 obras brasileiras como sugestão para as editoras alemãs. Editoras como Suhrkamp e Königshausen & Neumann estão entre as beneficiadas pelo programa brasileiro.

Assim como nas duas décadas anteriores, Clarice Lispector e Jorge Amado lideram a lista de autores traduzidos desde julho de 2011. Lima diz ver uma tendência de retraduzir as obras desses autores.

"Mas também figuram na lista novos nomes como João Paulo Cuenca, Michel Laub e Andréa del Fuego, presentes na Feira de Frankfurt deste ano", destaca Lima. Ele disse que o programa também aceita propostas para e-books e não-ficção.

"Queremos chegar a outubro do ano que vem com 200 a 250 livros publicados", afirma Amorim.

Revista Machado de Assis

Machado de Assis feito por Marc Ferrez. Source unknown Date 1890 Foto Marc Ferrez (1843-1923) This image (or other media file) is in the public domain because its copyright has expired. This applies to the United States, Canada, the European Union and those countries with a copyright term of life of the author plus 70 years.

Machado de Assis dá nome à revista que objetiva estimular traduções de autores brasileiros

Com o objetivo de apresentar ao mercado editorial internacional escritores brasileiros, a FBN lançou na Feira do Livro de Frankfurt o primeiro volume impresso da revista Machado de Assis.

A primeira edição traz 22 trechos traduzidos para o inglês e o espanhol de autores como Cristóvão Tezza e Carola Saavedra e também do próprio Machado de Assis. Os textos foram selecionados pela FBN entre 102 inscritos.

"Publicada em parceria com o Instituto Itaú Cultural, a Imprensa Oficial de São Paulo e o Ministério das Relações Exteriores, a revista gratuita terá uma edição online trimestral e outra impressa a cada seis meses", explica Lima. Após a boa recepção do primeiro volume em Frankfurt, as próximas edições impressas serão distribuídas nas embaixadas e consulados brasileiros mundo afora.

A segunda edição impressa, também dedicada à ficção-brasileira, incluirá textos em alemão, de olho na Feira do Livro de Frankfurt de 2013. A terceira edição será voltada para a literatura infanto-juvenil, considerando a homenagem ao Brasil na Feira do Livro Infantil de 2014, em Bolonha. As inscrições para ambas as edições podem ser realizadas até 10 de novembro deste ano.

Além da revista e do financiamento de traduções e reedições, o Ministério da Cultura investirá também em programas de intercâmbio. Bolsas de até 7,5 mil dólares serão concedidas a tradutores que desejem passar três meses no Brasil. Autores brasileiros receberão, por sua vez, incentivos para participar de feiras, palestras, sessões de autógrafos e leituras no exterior.

O investimento do Minc destinado a todas essas iniciativas de internacionalização somará 35 milhões de dólares até 2020, afirma o ministério.

Autora: Luisa Frey
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais