1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Três soldados morrem na Turquia em ataques atribuídos ao PKK

Atentado suicida a uma unidade militar mata dois soldados turcos, enquanto outro morre após explosão de uma mina. Turquia nega que civis morreram durante ataque aéreo no Curdistão iraquiano.

default

Ataque suicida teve como alvo uma unidade militar turca em Dogubeyazit, no leste do país

Dois soldados turcos morreram e 31 ficaram feridos neste domingo (02/08) num atentado suicida atribuído a militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) na Turquia. Quatro dos feridos estão em estado grave.

Segundo informações das Forças Armadas turcas, os autores do ataque dirigiram um trator carregado com duas toneladas de explosivos até uma unidade militar no distrito de Dogubayazit, localizado na província de Agri, no leste do país.

Fragmentos resultantes da explosão atingiram casas num vilarejo a centenas de metros do local, ferindo levemente alguns moradores, informou a agência de notícias Dogan. Militantes do PKK teriam realizado emboscadas nas estradas próximas para impedir que equipes médicas chegassem ao local.

Em outro incidente também atribuído a militantes do PKK, um soldado turco morreu após uma mina explodir sob o comboio em que viajava, numa estrada da província de Mardin, no sudeste do país, deixando outros sete feridos.

Os ataques são os mais graves na Turquia desde um

cessar-fogo estabelecido em 2013

, que havia aumentado as esperanças de uma reconciliação histórica entre o Estado turco e a minoria curda, a maior do país. Estima-se que a atual onda de violência tenha resultado nas mortes de 17 membros das forças de segurança turcas, desde o início da crise, na última semana.

Vítimas civis

A intensificação da violência levou o governo em Ancara a lançar uma campanha aérea contra os extremistas do "Estado Islâmico" (EI) na Síria e os militantes do PKK no norte do Iraque.

Os bombardeios turcos, porém, parecem ter como principal objetivo atingir os rebeldes do

PKK no Curdistão iraquiano

. A imprensa do país relata que cerca de 260 combatentes curdos teriam sido mortos, o que gerou retaliações do PKK na Turquia.

Informações de órgãos de imprensa pró-curdos dão conta de que nove civis foram mortos neste sábado durante um bombardeio num vilarejo no norte do Iraque, mas os militares turcos negam a informação. O Ministério do Exterior prometeu investigar o caso, mas acusou o PKK de usar civis como "escudos humanos".

RC/afp/rtr/dpa

Leia mais