1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Três astronautas em missão na Estação Espacial Internacional retornam à Terra

Alemão Alexander Gerst, russo Maxim Surayev e americano Reid Wiseman passaram quase seis meses no espaço. Eles faziam a manutenção da Estação Espacial internacional.

Alexander Gerst Maxim Surayev ISS Landung Kasachstan

O alemão Alexander Gerst (à esq.) ao lado do russo Maxim Surayev (à dir.) pouco depois de aterrissarem no Cazaquistão

Depois de 165 dias trabalhando juntos na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), três dos seis astronautas da tripulação voltaram à Terra nesta segunda-feira (10/11) a bordo da nave russa Soyuz, informou a Nasa.

O russo Maxim Surayev, comandante da ISS, o americano Reid Wiseman e o alemão Alexander Gerst, da Agência Espacial Europeia, aterrissaram no Cazaquistão às 22h58, hora local (3h58 hora UTC). No momento da chegada, a nave espacial foi puxada para o lado por um paraquedas acoplado, procedimento que, segundo a Nasa, não é incomum.

No espaço, a equipe viajou mais de 112 milhões de quilômetros. A Nasa informou que "a partida de Wiseman, Gerst e Surayev marca o fim da Expedição 41", referindo-se à missão para realizar reparos de equipamentos, manutenção e experimentos na estação espacial.

"Sempre houve um espírito de cooperação entre nós. Eu acho que todos precisam aprender com isso e seguir o exemplo dos membros da tripulação da ISS", afirmou o comandante Surayev, que estava em sua segunda missão à ISS.

Os outros dois astronautas faziam sua primeira viagem. Os três homens foram fotografados sorrindo e abraçados antes de voltarem para casa.

"Dizem que esta é a máquina mais complexa que a humanidade já construiu. Mesmo depois de meio ano a bordo, para mim é impossível entender realmente o quão complexo é operá-la", declarou Gerst no sábado.

Ele é o 11º alemão a ir ao espaço, e se tornou o terceiro a concluir uma caminhada espacial, quando, no mês passado, Gerst e Wiseman saíram da ISS para executar trabalhos de manutenção na parte externa da estação.

Assim que chegar à Alemanha, uma equipe de médicos da Agência Espacial Europeia vai conduzir uma série de exames para saber como o corpo do astronauta foi afetado por quase seis meses em gravidade zero.

Bildergalerie Alexander Gerst

Em vídeo gravado no espaço, o alemão Alexander Gerst envia mensagem de paz junto com os companheiros

Troca de tripulação

Outros três astronautas permanecem na ISS para continuar com as pesquisas e fazer manutenção a bordo da estação – um laboratório de 100 milhões de dólares que orbita a Terra a 418 quilômetros de altitude. Segunda a Nasa, os tripulantes terão a companhia de mais três astronautas que partem do Cazaquistão em 23 de novembro.

A ISS é ocupada de forma permanente desde novembro de 2000. O programa é administrado por uma aliança de 15 países, dos quais Estados Unidos e a Rússia contribuem com a maior parte dos fundos para o projeto.

A Nasa perdeu a capacidade de alcançar a estação quando o programa de ônibus espaciais foi encerrado em 2011, depois de 30 anos. Os astronautas internacionais contam com a nave russa Soyuz para chegar à ISS, a um custo de 70 milhões de dólares por assento.

NM/afp/rtr

Leia mais