Torre Eiffel ganhará proteção de vidro | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 09.02.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Torre Eiffel ganhará proteção de vidro

Parede de vidro à prova de bala com 2,5 metros de altura visa prevenir ataques. Construção substituirá atual cerca metálica. Obra terá início a partir do segundo semestre deste ano e custará 20 milhões de euros.

A prefeitura de Paris anunciou nesta quinta-feira (09/02) que a Torre Eiffel, símbolo da capital francesa, vai ganhar uma parede de vidro à prova de bala com 2,5 metros de altura, para prevenir ataques contra o monumento. A construção irá começar no segundo semestre de 2017.

O dispositivo custará 20 milhões de euros e substituirá as barreiras colocadas no local desde a Eurocopa de 2016. "A ameaça de terrorismo continua alta em Paris, e os lugares mais vulneráveis, começando pela Torre Eiffel, devem receber medidas especiais de segurança", afirmou o vice-prefeito Jean-Francois Martins, durante entrevista coletiva.

Ele acrescentou que a proteção de vidro evitará que indivíduos ou veículos invadam o local. Alguns analistas citados pelo jornal Le Parisien disseram temer que o muro transforme a torre numa "fortaleza" e afugente os turistas que simplesmente querem tirar fotos sem visitar o monumento.

Martins afirmou que os visitantes vão continuar a ter acesso à base da torre, depois de passar por procedimentos de segurança. Ele acrescentou que a remoção das atuais barreiras metálicas proporcionará aos visitantes "uma vista mais agradável do monumento".

Inaugurada para a Exposição Universal de 1889, a torre Eiffel é o monumento pago mais visitado do mundo, recebendo cerca de seis milhões de pessoas por ano.

A França foi palco, em 2015 e 2016, de uma série de atentados terroristas que causaram 238 mortos e centenas de feridos, a maioria em Paris. Na semana passada, um homem atacou militares em patrulha junto ao museu do Louvre, o mais frequentado do mundo.

MD/afp/lusa

 

Leia mais