1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Torcida portuguesa vai da esperança à frustração em Brasília

Ao final dos 90 minutos, a expectativa de um milagre da classificação deu lugar ao desânimo. Para torcedores, derrota contra Alemanha na primeira partida foi decisiva para encurtar participação de Portugal na Copa.

Era preciso quase um milagre para que os portugueses permanecessem na Copa: teriam que vencer Gana com uma diferença de dois gols e torcer para que a Alemanha batesse os Estados Unidos também por dois gols. Ainda assim, os torcedores mantiveram-se esperançosos e compareceram ao estádio Mané Garrinha, em Brasília, para tentar empurrar a seleção do ídolo Cristiano Ronaldo.

“Se Portugal se classificar hoje, eu derrubo um pilar desse estádio de felicidade”, prometeu o português André Palmela, de 24 anos. “Vou beber toda a cerveja do hotel e dos bares próximos para comemorar."

Juntamente com um grupo de 200 torcedores, batizado de “Recheio”, Palmela deixou a cidade portuguesa de Setúbal no início de junho para acompanhar o time comandado pelo técnico Paulo Bento. Brasília foi a terceira escala dos torcedores, que também assistiram aos jogos em Salvador (contra a Alemanha) e em Manaus (contra os Estados Unidos).

Apesar da fraca campanha portuguesa até então – uma derrota e um empate – o grupo ainda acreditava que Portugal poderia chegar às oitavas. E já pensava em ir atrás dos ingressos do jogo no dia 1 de julho. “Nossos jogadores estão quebrados com o calor que faz aqui”, tentava explicar Carlos Branco, 48.

“Estamos em uma terra de fé. Vamos ganhar de 3 a 0 e esperar que a Alemanha faça seu trabalho também”, apostava João Mendes, 39, antes de o árbitro Nawaf Shukralla dar o apito inicial à partida.

Mal terminou de falar, o português foi atropelado por um torcedor abraçado à bandeira de Gana. “Acho que vamos perder essa, mas o resultado não é importante. O que importa é fazer amigos”, ressaltou Kevin Ndoro, do Zimbábue. Já que seu país de origem não conseguiu chegar à Copa, ele agora vai torcer para as seleções africanas no Mundial.

FIFA Fußball WM 2014 Ghana Portugal

Cristiano Ronaldo: gol não foi suficiente para dar a classificação a Portugal

Torcidas harmoniosas

O confronto entre as duas seleções à beira da eliminação foi marcado pela harmonia dos 67.540 torcedores na arquibancada. Apesar do forte coro de “Portugal” que se ouvia dentro do estádio a cada avanço português no campo adversário, as belas jogadas ganesas eram, da mesma forma, aplaudidas. Houve ainda brasileiros que deixaram de lado a ligação com os antigos colonizadores e levaram as cores do país africano no rosto e nas roupas.

Na medida em que a partida se aproximava do final, a esperança dava lugar à consternação: Portugal venceu Gana por 2 a 1, mas a vitória alemã por 1 a 0 sobre os EUA não foi suficiente para dar a classificação à seleção lusa.

“Muitos portugueses creditavam a derrocada de sua seleção ainda na primeira fase da Copa à devastadora derrota para a Alemanha no primeiro jogo. “Começamos muito mal, perdemos por 4 a 0 e tivemos a expulsão de um jogador importante”, analisou a professora Filipa Vasconcelos. “Ali começou nossa frustração."

FIFA Fußball WM 2014 Ghana Portugal Fans

Torcedores portueses no Mané Garrincha

Já para alguns integrantes da Leões da Fabulosa, torcida organizada da Portuguesa em São Paulo, a arbitragem falhou em vários lances da partida. Eles foram taxativos: “Esperávamos mais do Cristiano Ronaldo”, disse Guilherme Sampaio.

Os irmãos Brian, Joseph e Michael estavam entre os poucos portugueses que deixaram o Mané Garrincha ainda com animação. O motivo era simples: o coração dividido entre Portugal e Estados Unidos, onde os rapazes nasceram e foram criados. Filhos e netos de portugueses, eles garantiram que queriam ver as duas seleções nas oitavas de final. Mas, se por um lado lamentavam a despedida portuguesa, por outro, vibravam com a classificação americana.

Ainda assim, porém, eles confessam que, quando o assunto é Copa, tendem mais para as origens lusitanas. “Futebol faz mais sentido para Portugal do que para os EUA”, disse Brian. "Realmente, uma pena."

Leia mais