1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Torcedores alemães terão que se conformar com novas regras de segurança

Os principais clubes da Alemanha aprovaram um novo conjunto de medidas para reforçar a segurança nos estádios. Mas os torcedores, insatisfeitos, reivindicam a revisão das propostas.

Os clubes da primeira e segunda divisões que compõem a Liga Alemã de Futebol (DFL) votaram nesta quarta-feira (12/12) a favor de uma série de medidas para combater a violência entre torcedores. O documento aprovado recebeu o nome de "Experiência para a segurança nos estádios".

Em Frankfurt, um protesto contra as novas medidas reuniu centenas de torcedores em frente ao hotel Sheraton Congress, local da reunião da DFL.

Pressão política

A imprensa e o parlamento já vinham pressionando a liga após uma série de incidentes violentos na temporada passada, que voltaram a se repetir na atual. Entretanto, o presidente da DFL, Reinhard Rauball, negou que as medidas tenham sido resultado da pressão de parlamentares ou ministros.

"Nós não tomamos essas medidas por razões políticas", afirmou Rauball. Segundo ele, as medidas são iniciativas da própria DFL e foram tomadas porque eram de fato necessárias.

O presidente da DFL, Reinhard Rauball, fala à imprensa após a aprovação das novas medidas.

O presidente da DFL, Reinhard Rauball, fala à imprensa após a aprovação das novas medidas

O exemplo mais recente, e talvez mais significativo, foi o ocorrido na partida entre o Hannover 96 e Dínamo Dresden, em maio último. Os incidentes resultaram em multa pesada para a equipe de Hannover e na exclusão da equipe de Dresden da liga, após seus torcedores se envolverem em confrontos com a polícia e praticarem atos de violência durante a partida.

Segundo analistas, essas punições foram demasiadamente rígidas, em comparação com outras ocorrências similares no passado, mas servem como demonstração de que a tolerância da DFL já chegou ao limite.

As novas propostas para inibir a violência nos estádios foram elaboradas após um relatório do governo ter alertado para a piora da situação. O custo da segurança policial nos jogos de futebol, especialmente nos estados com maior número de equipes de ponta, também foi levado em conta, uma vez que os governos estaduais buscam diminuir gastos. Um dos 16 itens do documento da DFL pressiona para que os próprios clubes paguem os custos das operações policiais.

Medidas rígidas, mas necessárias

O pacote inclui revistas mais rígidas na entrada dos estádios, maior utilização de câmeras de segurança nos campos de futebol e punições mais severas aos infratores, incluindo o banimento dos estádios de torcedores problemáticos. Uma das medidas mais importantes é o reforço da repressão ao uso de fogos de artifício e pirotecnia.

Entre as novas medidas está a proibição do uso de fogos de artifício nos estádios.

Entre as novas medidas está a proibição do uso de fogos de artifício nos estádios

Grupos de torcedores criticaram as novas medidas, argumentando que elas foram elaboradas às pressas, e argumentam que a consequência deverá ser um aumento injusto no preço dos ingressos, sem que a raiz do problema seja de fato combatida.

Os representantes dos 36 clubes da Bundesliga e da segunda divisão alemã não foram unânimes na aprovação das medidas, mas os 16 pontos foram aprovados por ampla maioria. Rauball defende que ao final do processo "o futebol profissional saiu vencedor".

"Essas decisões foram tomadas para proteger a cultura do nosso futebol", defendeu o presidente da DFL. O novo conceito de segurança da Bundesliga passa a valer a partir da próxima temporada, em meados de 2013, e será reavaliado após três anos.

RC/dw/sid/rtr
Revisão: Francis França