1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futurando!

Top 5 - Principais satélites brasileiros

Eles monitoram o desmatamento, as áreas agrícolas e o desenvolvimento urbano: Confira os principais satélites lançados pelo Programa Espacial Brasileiro ao longo de 20 anos.

Enquanto a Agência Espacial Europeia se prepara para lançar três satélites ao espaço no contexto do Projeto Swarm, como foi visto no Futurando desta semana, o Brasil volta a investir em seu programa espacial. Uma das principais metas da Agência Espacial Brasileira (AEB) é lançar um satélite com um foguete nacional até 2021, divulgou o Programa Nacional de Atividades Espaciais (Pnae).

O projeto também inclui diversos outros lançamentos de satélites, bem como a renovação dos Centros de Lançamento de Alcântara (MA) e da Barreira do Inferno, em Parnamirim (RN).

Para celebrar tudo isso, o Top 5 traz os principais satélites lançados com participação brasileira ao longo da história, através do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

1. SCD-1

Maquete eletrônica do primeiro satélite brasileiro

Maquete eletrônica do primeiro satélite brasileiro

O Satélite de Coleta de Dados 1 foi o primeiro satélite brasileiro a operar em órbita. Ele foi lançado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, com o foguete Pegasus, em 9 de fevereiro de 1993. Seu projeto, construção e operação foram realizados pelo Inpe. Apesar de ainda estar em funcionamento, ele foi projetado para durar um ano e coletar dados ambientais.  

2. SCD-2

Segundo Satélite de Coleta de Dados

Segundo Satélite de Coleta de Dados

Cinco anos depois, em 22 de outubro de 1998, foi lançado o Satélite de Coleta de Dados 2, também do Cabo Canaveral, na Flórida. Assim como o antecessor, ele teve a função de coletar dados ambientais. Com isso foi possível conhecer o nível e a quantidade de água em rios e represas, o volume pluviométrico, a pressão atmosférica, a intensidade da radiação solar, a temperatura do ar, entre outros.

3. CBERS-1

CBERS-1 marcou o inicio da parceria China-Brasil

CBERS-1 marcou o inicio da parceria China-Brasil

O CBERS-1 foi lançado em 14 de outubro de 1999, de Taiyuan, na China. Em 1988, o Brasil assinou um acordo de cooperação para o desenvolvimento de satélites com os chineses. Assim, o Inpe e a Academia de Tecnologia Espacial da China (Cast, na sigla em inglês) desenvolveram o programa CBERS (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, da sigla em inglês). Esses satélites também tiveram a missão de coletar dados e foram fundamentais para monitorar o desmatamento, as áreas agrícolas e o desenvolvimento urbano. O Programa CBERS popularizou o sensoriamento remoto no país.

4. CBERS-2

Testes de vibração do CBERS-2

Testes de vibração do CBERS-2

Este satélite foi lançado em 21 de outubro de 2003, também pelo Centro de Taiyuan, na China. Ele entrou em operação para substituir o modelo anterior. O CBERS-2 deu continuidade ao programa de coleta de dados ambientais e fez do Brasil o maior distribuidor de imagens orbitais no mundo. Produziu aproximadamente 175 mil imagens em pouco mais de cinco anos de operação.

5. CBERS-2B

Concepção Artística do CBERS-2B

Concepção Artística do CBERS-2B

A versão 2B desses satélites foi montada com peças remanescentes do projeto CBERS-2. Foi lançada em 19 de setembro de 2007 e operou concomitantemente à versão anterior. Além de China e do Brasil, o CBERS-2 captou milhares de imagens de outros países da América do Sul e África. O satélite operou até 2010 e, agora, a parceria China-Brasil pretende iniciar a segunda fase: CBERS -3 e CBERS-4. O primeiro será lançado ainda em 2013, e o lançamento do segundo está previsto para 2014.

Segundo a Agência Brasil, o CBERS-3 será o primeiro da família de satélites sino-brasileiros a integrar uma câmera para satélite 100% desenvolvida e produzida no Brasil.

Leia mais