1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tiroteio em shopping deixa dezenas de mortos em Nairóbi

Grupo disparou contra frequentadores de centro comercial na capital do Quênia. Segundo testemunhas, atiradores usavam trajes árabes e alvejaram gente de aparência não muçulmana. Governo não descarta ato terrorista.

Um tiroteio ocorrido neste sábado (21/09) dentro de um shopping center em Nairóbi, capital do Quênia, deixou pelo menos 30 mortos e mais de 50 feridos. Os alvos dos tiros teriam sido não muçulmanos, conforme relatos de testemunhas. As autoridades do Quênia enviaram forças militares para o local dos atentados e chegaram a disponibilizar unidades aéreas para conter os atiradores.

Vários homens vestindo tradicional traje árabe teriam entrado no Westgate Mall – considerado um dos mais luxuosos estabelecimentos da cidade, localizado em um bairro de classe alta –, abrindo fogo de maneira indiscriminada. Eles ainda atiraram granadas contra a multidão, que corria em pânico e se escondia em lojas, nos banheiros e nos estacionamentos. Depois, o grupo trocou tiros com a polícia, que não identificou os responsáveis pelo atentado nem confirmou o número de atiradores.

As autoridades realizaram uma operação para retirar pessoas do edifício e evitar ainda mais vítimas. Alguns frequentadores foram tomados como reféns, de acordo com os policiais. "Pedimos aos quenianos que evitem a região enquanto procuramos os criminosos", afirmou o ministro do Interior do Quênia, Joseph Ole Lenku, à emissora de rádio "Capital FM".

Nairobi Kenia Afrika Schießerei Amoklauf Einkaufszentrum

Polícia esvaziou prédio, para evitar número ainda maior de vítimas

Alvos não muçulmanos

Segundo relatos de pessoas que estavam no shopping no momento do atentado, um dos atiradores teria deixado bem claro que não muçulmanos eram alvos dos ataques. "Eles disseram aos muçulmanos que eles podiam levantar e ir embora. Eles estavam a salvo", relatou um visitante do centro comercial.

Outra testemunha, que ficou escondida no estacionamento durante duas horas, contou que os atiradores usavam coletes contendo granadas. Eles entraram no shopping e lançaram os explosivos. "Nós estávamos correndo, quando eles abriram fogo. Eles gritavam e atiravam", relatou.

O Ministério queniano do Interior não descartou que se trate de uma ação terrorista. "É possível que este tenha sido um ataque cometido por terroristas, por isso estamos tratando a questão com muita seriedade".

Kenia Nairobi Schießerei Überfall Shopping mall Einkaufszentrum

Testemunhas disseram que alvos eram pessoas de aparência não muçulmana

Possível alvo de extremistas

Com lojas famosas, como Nike, Adidas e Bose, o Westgate Mall é de propriedade israelense e popular entre estrangeiros que moram na cidade. Há algum tempo, a equipe de segurança do centro comercial identificara o local como um possível alvo de ataque terrorista em Nairóbi.

Os militantes somalianos do grupo Al Shabaab – acusado pelo Quênia de organizar tiroteios e ataques a granadas contra igrejas e forças de segurança – já ameaçaram realizar um atentado no Westgate Mall, assim como em outros edifícios comerciais, clubes noturnos e hotéis populares entre o público ocidental. O grupo, porém, nunca teve sucesso em suas tentativas.

Uma sucessão de ataques foi desencadeada após ação das forças de segurança quenianas contra militantes do Al Qaeda na Somália há dois anos.

MSB/efe/dpa/rtr/lusa/ap

Leia mais