1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

ThyssenKrupp teve lucro de 2% em 2001

Grupo alemão também sofreu com problemas da conjuntura mundial e corrigiu para baixo as expectativas para o ano fiscal iniciado em outubro passado.

default

Ekkehard Schulz apresentou balanço da empresa

Os 876 milhões de euros de lucro bruto da ThyssenKrupp em 2000/2001 não serão repetidos no ano fiscal iniciado em 1º de outubro. Ao apresentar o balanço anual do grupo, seu presidente, Ekkehard Schulz, explicou que, além de problemas secundários, como a venda de uma mina de minério, o conglomerado sofreu com a crise na conjuntura mundial.

Também o faturamento e o volume de encomendas no ano passado foram menores que o projetado inicialmente. Mesmo assim, o faturamento da ThyssenKrupp em 2000/2001 foi de 37,9 bilhões de euros, um aumento de 2% em relação ao ano anterior.

O ano fiscal encerrado em setembro foi o terceiro após a fusão das duas tradicionais empresas alemãs. Schulz acrescentou que o primeiro semestre do atual ano fiscal deverá ser o mais difícil, principalmente para os setores de aço e autopeças.

O presidente da ThyssenKrupp acredita que a situação irá melhorar apenas no final do ano, quando a conjuntura deve recuperar-se nos Estados Unidos e na Europa. Schulz informou que, para o ano passado, foram fixados dividendos de 60 cents por ação (em 1999/2000 haviam sido de 75 cents).

No encerramento do último ano fiscal, a 30 de setembro último, trabalhavam no conglomerado de 800 empresas em 80 países, mais de 193 mil funcionários, dos quais 45,6% fora da Alemanha.

Links externos