1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Terroristas são inimigos da humanidade, diz Merkel

Chanceler federal condena "ato assassino" em Istambul, onde homem-bomba matou oito turistas alemães. "O alvo do terrorismo global é sempre a liberdade e a vida numa sociedade livre", afirma.

Pessoas depositam flores perto do local onde ocorreu o atentado em Istambul

Pessoas depositam flores perto do local onde ocorreu o atentado em Istambul

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, descreveu o ataque suicida desta terça-feira (12/01) em Istambul como um "ato assassino". A

explosão no centro histórico

da metrópole turca, numa praça entre a Basílica de Santa Sofia (Hagia Sophia) e a Mesquita Azul, deixou dez mortos, sendo oito cidadãos alemães.

"Hoje, Istambul foi o alvo. Anteriormente foram Paris, Copenhague, Túnis e tantos outros lugares. O alvo do terrorismo global é sempre a liberdade, a vida numa sociedade livre", declarou Merkel, em Berlim. Ela afirmou ainda que os terroristas são os "inimigos de todos os homens livres" e de "toda a humanidade", seja na Síria, Turquia, França ou Alemanha.

A chanceler federal transmitiu suas condolências aos familiares das vítimas. Apesar deste "ato assassino", o combate ao extremismo não será deixado de lado, prometeu Merkel:

Berlin Merkel zu Terroranschlag in Istanbul

Merkel sobre o atentado: "O alvo do terrorismo global é sempre a liberdade"

"Prevalecerá justamente essa liberdade e nossa determinação de trabalhar com os nossos parceiros internacionais de combater estes terroristas."

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank Walter Steinmeier, falou de "horas de tristeza, raiva e horror". "Por muitos anos o terror não atingiu o povo alemão tão fortemente como hoje em Istambul", lamentou Steinmeier.

Ao mesmo tempo, o ministro assegurou que a Alemanha não será intimidada por atos extremistas. "Nós não devemos e não seremos intimidados por assassinatos e violência. Pelo contrário: juntamente com os nossos parceiros mundiais, vamos enfrentar o terrorismo em todos os níveis", garantiu.

Segundo a mídia estatal da Turquia, o presidente Recep Tayyip Erdogan conversou com Merkel por telefone. O conteúdo da conversa não foi divulgado. Mais cedo, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, disse que o terrorista era um estrangeiro membro do "Estado Islâmico", de cerca de 28 anos, que não tinha registro na polícia local e cruzou da Síria para a Turquia há pouco tempo.

PV/dpa/afp/rtr

Leia mais