Terremoto no Chile pode ter encurtado duração dos dias | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 03.03.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Terremoto no Chile pode ter encurtado duração dos dias

Segundo cálculos de cientista da Nasa, o terremoto no Chile poderá ter encurtado os dias em 1,26 microssegundo. No entanto, mudança é imperceptível ao ser humano.

default

Abalo teria afetado rotação da Terra

O terremoto de 8,8 pontos que atingiu o Chile no último sábado poderia trazer conseqüências para todo o planeta. O abalo sísmico moveu o eixo da Terra de tal forma que os dias poderão ter se tornados mais curtos, calcula a Nasa.

O especialista da agência aeroespacial norte-americana Richard Gross usou um modelo matemático cujos resultados preliminares indicam que o terremoto encurtou a duração do dia terrestre em 1,26 microssegundo (milionésima parte de um segundo). Gross esclarece que o fenômeno foi causado pelo deslocamento de oito centímetros do eixo da Terra.

Gross explica que, apesar de o tremor no Chile ter sido menor do que o da Sumatra, que chegou a 9,1 pontos em 2004, o deslocamento do eixo em decorrência da catástrofe chilena foi de um centímetro a mais.

Efeito maior

Segundo Gross, o recente deslocamento foi maior pelo fato de o terremoto ter ocorrido em latitudes médias da Terra, e não nas proximidades da linha do Equador, como aconteceu em 2004.

A falha geológica responsável pelo terremoto chileno está mais aprofundada na Terra e em um ângulo ligeiramente mais inclinado do que a responsável pelo evento registrado em Sumatra. Consequentemente, a falha chilena é mais efetiva na hora de mover a massa da Terra no sentido vertical.

Segundo os especialistas, qualquer evento mundial que implica movimento de massa afeta a rotação da Terra.

Milésimos de segundo

"As medições de deslocamento do eixo dependem do modelo matemático usado", explicou Hans Grainer-Mai, do Centro de Geoinvestigações de Potsdam, em entrevista à Deutsche Welle.

Neste caso, a avaliação da Nasa é considerada correta, dada a seriedade da instituição e do especialista que conduziu os cálculos. A rotação do planeta acelerou; no entanto, para se tornar perceptível ao ser humano, a alteração deveria ser em milésimos de segundo.

Como uma pirueta

Grainer-Mai explica que o eixo da Terra é perceptível, por exemplo, quando uma pessoa fixa o olhar nas estrelas e gira em torno de si mesma. "Então se percebe que tudo se move em torno de algo, esse é o mesmo efeito que o eixo terráqueo, que é tão fictício como os graus e paralelos", compara.

Para ajudar a entender a alteração que ocasionou o deslocamento do eixo da Terra, o cientista de Potsdam recorreu à imagem da patinação no gelo. "Se, no meio de uma pirueta, a patinadora fecha os braços de repente, a velocidade de suas extremidades é transferida para o corpo, que se move mais rapidamente", finaliza.

Autora: Mirra Banchón (np)

Revisão: Simone Lopes

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados