Terremoto mais forte dos últimos cem anos arrasa o Haiti | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 13.01.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Terremoto mais forte dos últimos cem anos arrasa o Haiti

Prédios públicos e hospitais foram destruídos. Soldados brasileiros ajudam no resgate às vítimas no prédio da ONU na capital Porto Príncipe. País aguarda ajuda internacional anunciada por diversos países.

default

Hotel Villa Creole, em Porto Príncipe

Ainda não se sabe quantas pessoas morreram no Haiti vítimas do terremoto mais forte dos últimos cem anos. O premiê Jean-Max Bellerive declarou à emissora norte-americana CNN que o número de mortos poderá passar de 100 mil, sem no entanto mencionar onde se baseia essa previsão.

O abalo registrado na tarde de terça-feira (12/01) durou cerca de um minuto e chegou ao grau sete da escala Richter, que vai até nove. Acredita-se que haja centenas de vítimas debaixo dos escombros.

Na capital Porto Príncipe, que tem 2 milhões de habitantes, o cenário é arrasador: marcos da cidade como o palácio presidencial, o parlamento, diversos ministérios e a sede da missão da ONU foram destruídos.

Nas ruas, pessoas feridas aguardam por socorro, em meio a carros destruídos, ruínas e corpos. Serviços essenciais como energia elétrica e telefonia deixaram de funcionar.

A organização Médicos Sem Fronteiras informou que suas instalações de atendimento na capital haitiana foram seriamente comprometidas. Um hospital infantil também ficou destruído depois do terremoto.

Flash-Galerie Erdbeben in Haiti

Cidadãos ajudam no trabalho de resgate

Tropa brasileira

Soldados brasileiros que integram a missão de paz das Nações Unidas no país ajudam no trabalho de busca de sobreviventes entre os escombros da sede da ONU. “Sabemos que há baixas, mas não sabemos quantas”, informou Alain Le Roy, subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz.

O Brasil comanda cerca de 7 mil soldados de diferentes nacionalidades que atuam na força de Paz das Nações Unidas no Haiti. Cerca de 1.300 soldados brasileiros integram a missão.

Ajuda internacional

A Alemanha anunciou que vai liberar 1 milhão de euros para ajudar nos trabalhos emergenciais no Haiti. Os Estados Unidos e o Reino Unido enviaram ao país caribenho equipes para atuar no resgate às vítimas.

Karte Infografik Erbeben erschüttert Haiti Deutsch ohnn Überschrift

Abalo foi sentido em países vizinhos

Abalo forte

Segundo geólogos, o epicentro do terremoto foi a 16 quilômetros da capital Porto Príncipe. Depois do abalo mais forte, outros 12 tremores foram registrados. Tremores também foram sentidos em Cuba, mas não provocaram destruição. Na República Dominicana e nas Bahamas, foram dados alarmes contra o risco de tsunamis, mais tarde suspensos.

O Haiti é considerado o país mais pobre do continente e já sofreu com outras catástrofes naturais. A mais recente delas foi em setembro de 2008, quando mais de 600 pessoas morreram vítimas de um furacão, e outras mil ficaram desabrigadas.

NP/Lusa/epd/dpa/apf

Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados