1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Terremoto deixa centenas de mortos no Paquistão e Afeganistão

Tremor de magnitude 7,5 na escala Richter e duração de um minuto é sentido também na Índia. Número de mortos já passa de 200, e há mais de mil feridos. Ao menos 12 meninas morrem ao tentar fugir de uma escola afegã.

default

Garoto ao lado das ruínas de uma casa na cidade de Kohat, no Paquistão

Um terremoto de magnitude 7,5 na escala Richter atingiu o norte do Afeganistão nesta segunda-feira (26/10), além de regiões do Paquistão e do norte da Índia, causando mais de 200 mortes e deixando mais de mil pessoas feridas.

O abalo durou pelo menos um minuto e foi seguido de pelo menos uma réplica, pouco depois, de magnitude 4,8.

No Paquistão, a última contagem das autoridades locais indicava que ao menos 154 pessoas morreram e mais de mil ficaram feridas. Do lado do Afeganistão, o mais recente balanço feito pela agência de notícias Efe com autoridades locais indicava ao menos 84 mortos. Os números devem aumentar nas próximas horas, pois há regiões de difícil acesso.

O epicentro do terremoto esteve localizado a uma profundidade de 212 quilômetros numa região remota na cordilheira do Hindu Kush e 250 quilômetros ao norte de Cabul, segundo informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Ondas de choque foram sentidas no norte da Índia e na capital paquistanesa, Islamabad.

No noroeste do Paquistão, ao menos 121 pessoas morreram na província de Khyber Pakhtunkhwa, segundo autoridades citadas pela agência de notícias AP. Outras 21 pessoas teriam morrido em áreas tribais perto da fronteira com o Afeganistão.

Durante um tumulto numa escola na cidade afegã de Taloqan, ao menos 12 meninas morreram enquanto tentavam escapar do local. "As estudantes correram para escapar do edifício da escola e acabaram gerando tumulto", afirmou uma autoridade local. "Doze meninas, todas menores de idade, morreram, e outras 42 ficaram feridas."

No Afeganistão, somente a província de Kunar registrou ao menos 42 mortos e 67 feridos. Na província de Badakhshan, epicentro do sismo, faleceram 13 pessoas. Outras oito pessoas morreram na província afegã de Nangahar, e 78 ficaram feridas. Na capital afegã, Cabul, alguns edifícios chegaram a tremer com violência, mas não houve relatos imediatos de danos ou de feridos.

Outras duas pessoas também morreram na Caxemira, disputada por Índia e Paquistão. Tremores intensos e prolongados foram sentidos na região, causando pânico nas áreas que haviam sido afetadas por graves enchentes no ano passado. O fornecimento de energia foi interrompido e danos foram registrados em rodovias e edifícios, além de transtornos nas redes de telefonia celular.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, lamentou o ocorrido através de seu perfil no Twitter e afirmou que seu país está apto a prestar assistência "onde for necessário, inclusive no Afeganistão e no Paquistão".

O Afeganistão é atingido frequentemente por terremotos, especialmente na cordilheira do Hindu Kush, que fica próxima à junção das placas tectônicas Eurasiática e Indiana.

AS/RC/afp/rtr/ap/efe/lusa

Leia mais