Teori libera para julgamento segunda denúncia contra Cunha | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 10.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Teori libera para julgamento segunda denúncia contra Cunha

Ministro do STF encaminha para a pauta do plenário da corte denúncia envolvendo contas na Suíça atribuídas ao presidente afastado da Câmara, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki liberou nesta sexta-feira (10/06) para a pauta do plenário da corte o julgamento da denúncia envolvendo as contas na Suíça atribuídas ao presidente afastado da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha.

A denúncia foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em um inquérito contra Cunha com base em informações sobre as contas na Suíça, que teriam sido abastecidas por propina da Petrobras. Cunha é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Após a liberação para pauta, cabe ao presidente do STF, o ministro Ricardo Lewandowski, determinar a data do julgamento. A previsão é de que a acusação seja analisada pelo plenário no próximo dia 23. Caso a denúncia seja aceita, Cunha passa a ser réu em mais um processo.

Em março deste ano, o STF aceitou outra denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Cunha, que se tornou réu da Operação Lava Jato. O deputado responde por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acusado de ter recebido pelo menos 5 milhões de dólares de propina no esquema de corrupção na Petrobras.

Nesta quinta-feira, o juiz federal Sérgio Moro aceitou uma denúncia contra a esposa de Cunha, a jornalista Claudia Cruz, transformando-a em ré por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Segundo o Ministério Público Federal, ela escondeu recursos de propina da Petrobras em conta secreta na Suíça.

LPF/abr/ots

Leia mais